terça-feira, setembro 15, 2009

Facebook, Twitter, etc.



Este é mais um daqueles posts que estou pra escrever há tempos...Certamente desde que fui à festa da querida Bebete há cerca de 4 semanas (e sim, a festa foi ótima e adorei rever amigos que não via há tempos). O assunto recorrente na roda de discussão eram as tais redes sociais na internet. Ao que tudo indica, não se pode mais viver sem elas nestes tempos atribulados.

Uma das minhas amigas teve a audácia de comentar (!!!) que sem Facebook eu não existo. Pois então eu não existo mesmo. Eu não tenho Facebook, não tenho conta no Orkut nem uso Twitter (me desculpem os fãs mas não vejo a menor graça em ficar enviando torpedos pra todo mundo o dia inteiro). Eu posso estar errada - e provavelmente estou mesmo - mas ainda prefiro acreditar que os amigos sabem onde me encontrar ou pelo menos deviam saber...aqui, né gente?!!

No mais, a mobilidade das pessoas e a velocidade em que as coisas acontecem nestas redes me assusta. Podem me chamar de saudosista mas eu sinto saudades daqueles cartões e cartas escritas a mão em papel decorado e depois colocadas em um envelope devidamente selado. A gente esperava dias e mais dias até o correio trazer as tais cartas, e quando elas finalmente chegavam era uma alegria danada. E sim, também sinto saudades dos tempos em que não existia internet nem celular e as pessoas se comunicavam assim mesmo.

Agora podem dizer que eu não entendi o espírito da coisa, que não absorvi o zeitgeist. O que tem seu fundo de verdade. Mas ainda prefiro as amizades à moda antiga. Careta, eu?

Com o passar dos anos, percebo que estou cada dia mais crítica quanto às relações sociais nos dias de hoje. É que vejo amizades serem feitas e desfeitas em questão de meses ou mesmo semanas! E prefiro não fazer parte deste movimento...Esta filosofia de vida no estilo fast-food me assusta. Consumo imediato, satisfação garantida ou seu dinheiro de volta. Tudo bem que ninguém é insubstituível (sempre foi assim). Mas hoje em dia as pessoas trocam de amizades como trocam de emprego...ou de roupa. Sei lá, é demais pra minha cabeça. E está dado o recado.





PS. Dedicado à Arnild, Antônio e Bebete.

3 comentários:

Antonio Da Vida disse...

Oi querida!
Obrigado por dedicar o post a mim ainda que eu esteja aqui a me perguntar se foi um elogio ou uma crítica, mas tudo bem, he he he, amigo é pra essas coisas mesmo.:-) Agora vamos lá:
Twitter: também não uso e também não vejo graça alguma. Mas quem sabe, um dia, eu mude de idéia?
Orkut: já usei muito e de uns tempos pra cá fui deixando de lado... o problema do Orkut (para mim!) é que só faz sucesso no Brasil, ou seja, pra mim só serve pra manter contato com a família mais próxima e os amigos de longa data... mas estes também já estão no facebook então o orkut se tornou redundante pra mim.
Facebook: Adoro! Por quê? Porque é uma maneira de manter o contato com todos os meus amigos, íntimos ou não, espalhados pelo mundo inteiro de uma maneira fácil e divertida. Sim, não tem o mesmo romantismo de uma carta escrita a mão, mas por outro lado eu posso atingir muito mais pessoas em menos tempo. Em uma época em que, querendo ou não, o mundo gira a jato, é mais conveniente... já pensou se eu tivesse que escrever 10 cartas a mão para cada um dos meus amigos mais próximos daí da Holanda? Eu ia acabar não escrevendo nenhuma. Então veja estes sites por esta outra perspectiva que vc não percebeu: os sites sociais nos ajudam a manter o contato com amigos que de outra forma provavelmente se afastariam, não intencionalmente, mas pelo próprio curso da vida. A gente muda de cidade, muda de país, muda de trabalho, muda de vida... mas os amigos, a gente vai conseguindo manter, ou pelo menos aqueles mais próximos. Afinal de contas, se não fosse esse blog, por exemplo, quantas vezes nós conseguiríamos nos falar? Sim, eu sei que vc está aí e vc sabe que eu estou aqui... mas se não fosse a internet, talvez a gente não soubesse mais.
beijo! :-)

Pequena Infante disse...

Gostei! E até me inspirei para completar uma ideia que tinha para escrever, e acabei citando o seu texto lá! http://pequenainfante.blogspot.com/2009/09/milesimo-tweet.html

Isabella disse...

Essas ferramentas sociais sao pra serem usadas ao gosto do fregues. Twitter pode servir pra descrever cada passo que algume da mas tb pra receber uma infinidade de informacoes imediatas. Eu vou de revista de fofoca ao NYT, ao que se passa em Brasilia e no mundo.

Eh que nem telefone, fax, celular. Houve uma certa resistencia no comeco mas despois a aderencia eh quase 100%.

Nao custa nada aprender : )

bjs

Tecnologia do Blogger.

Facebook, Twitter, etc.



Este é mais um daqueles posts que estou pra escrever há tempos...Certamente desde que fui à festa da querida Bebete há cerca de 4 semanas (e sim, a festa foi ótima e adorei rever amigos que não via há tempos). O assunto recorrente na roda de discussão eram as tais redes sociais na internet. Ao que tudo indica, não se pode mais viver sem elas nestes tempos atribulados.

Uma das minhas amigas teve a audácia de comentar (!!!) que sem Facebook eu não existo. Pois então eu não existo mesmo. Eu não tenho Facebook, não tenho conta no Orkut nem uso Twitter (me desculpem os fãs mas não vejo a menor graça em ficar enviando torpedos pra todo mundo o dia inteiro). Eu posso estar errada - e provavelmente estou mesmo - mas ainda prefiro acreditar que os amigos sabem onde me encontrar ou pelo menos deviam saber...aqui, né gente?!!

No mais, a mobilidade das pessoas e a velocidade em que as coisas acontecem nestas redes me assusta. Podem me chamar de saudosista mas eu sinto saudades daqueles cartões e cartas escritas a mão em papel decorado e depois colocadas em um envelope devidamente selado. A gente esperava dias e mais dias até o correio trazer as tais cartas, e quando elas finalmente chegavam era uma alegria danada. E sim, também sinto saudades dos tempos em que não existia internet nem celular e as pessoas se comunicavam assim mesmo.

Agora podem dizer que eu não entendi o espírito da coisa, que não absorvi o zeitgeist. O que tem seu fundo de verdade. Mas ainda prefiro as amizades à moda antiga. Careta, eu?

Com o passar dos anos, percebo que estou cada dia mais crítica quanto às relações sociais nos dias de hoje. É que vejo amizades serem feitas e desfeitas em questão de meses ou mesmo semanas! E prefiro não fazer parte deste movimento...Esta filosofia de vida no estilo fast-food me assusta. Consumo imediato, satisfação garantida ou seu dinheiro de volta. Tudo bem que ninguém é insubstituível (sempre foi assim). Mas hoje em dia as pessoas trocam de amizades como trocam de emprego...ou de roupa. Sei lá, é demais pra minha cabeça. E está dado o recado.





PS. Dedicado à Arnild, Antônio e Bebete.

3 comentários:

Antonio Da Vida disse...

Oi querida!
Obrigado por dedicar o post a mim ainda que eu esteja aqui a me perguntar se foi um elogio ou uma crítica, mas tudo bem, he he he, amigo é pra essas coisas mesmo.:-) Agora vamos lá:
Twitter: também não uso e também não vejo graça alguma. Mas quem sabe, um dia, eu mude de idéia?
Orkut: já usei muito e de uns tempos pra cá fui deixando de lado... o problema do Orkut (para mim!) é que só faz sucesso no Brasil, ou seja, pra mim só serve pra manter contato com a família mais próxima e os amigos de longa data... mas estes também já estão no facebook então o orkut se tornou redundante pra mim.
Facebook: Adoro! Por quê? Porque é uma maneira de manter o contato com todos os meus amigos, íntimos ou não, espalhados pelo mundo inteiro de uma maneira fácil e divertida. Sim, não tem o mesmo romantismo de uma carta escrita a mão, mas por outro lado eu posso atingir muito mais pessoas em menos tempo. Em uma época em que, querendo ou não, o mundo gira a jato, é mais conveniente... já pensou se eu tivesse que escrever 10 cartas a mão para cada um dos meus amigos mais próximos daí da Holanda? Eu ia acabar não escrevendo nenhuma. Então veja estes sites por esta outra perspectiva que vc não percebeu: os sites sociais nos ajudam a manter o contato com amigos que de outra forma provavelmente se afastariam, não intencionalmente, mas pelo próprio curso da vida. A gente muda de cidade, muda de país, muda de trabalho, muda de vida... mas os amigos, a gente vai conseguindo manter, ou pelo menos aqueles mais próximos. Afinal de contas, se não fosse esse blog, por exemplo, quantas vezes nós conseguiríamos nos falar? Sim, eu sei que vc está aí e vc sabe que eu estou aqui... mas se não fosse a internet, talvez a gente não soubesse mais.
beijo! :-)

Pequena Infante disse...

Gostei! E até me inspirei para completar uma ideia que tinha para escrever, e acabei citando o seu texto lá! http://pequenainfante.blogspot.com/2009/09/milesimo-tweet.html

Isabella disse...

Essas ferramentas sociais sao pra serem usadas ao gosto do fregues. Twitter pode servir pra descrever cada passo que algume da mas tb pra receber uma infinidade de informacoes imediatas. Eu vou de revista de fofoca ao NYT, ao que se passa em Brasilia e no mundo.

Eh que nem telefone, fax, celular. Houve uma certa resistencia no comeco mas despois a aderencia eh quase 100%.

Nao custa nada aprender : )

bjs