segunda-feira, dezembro 07, 2009

She Loves You, yeah yeah yeah...


Ontem finalmente assisti com F. Across the Universe, filme que há tempos queria conferir. Na verdade, dei o DVD de presente pro F. porque ele ama os Beatles então achei que seria um presente legal. E acertei em cheio: ele cantou junto com todas as músicas, do início ao fim do filme! Em suma, um filme altamente recomendado pra os fãs da banda inglesa. E também pra quem gosta de um bom filme musical.

O filme dividiu os críticos porque em vez contar uma estória usando um roteiro tradicional, Across the Universe não conta estória nenhuma e sim reúne imagens e músicas dos Beatles sob o pano de fundo dos conturbados anos 70 (contracultura, Guerra do Vietnã, luta pelos direitos civis, etc). Diga-se de passagem, um período fascinante (eu admito que gostaria de ter vivido nesta época) e já muitas vezes retratado no cinema - inclusive no recente Taking Woodstock de Ang Lee, que preciso assistir urgentemente! Só que em Across the Universe o personagem principal são as músicas propriamente ditas - o período é apenas o pano de fundo. O resultado é uma explosão visual de cores e imagens psicodélicas que em alguns momentos me fez lembrar Moulin Rouge, em outros o clássico Hair e em outros ainda Trainspotting... (na singela opinião de uma adoradora da sétima arte).

Enfim, uma aventura visual fascinante. E acima de tudo, uma bela homenagem à obra de uma das maiores bandas do planeta. Confiram!

4 comentários:

Anônimo disse...

Maar de volgende keer moet je meezingen!
;-)

Beth Blue disse...

Ik zal mijn best doen ;-)

Maria Valéria disse...

odeio beatles, mas pq minha irmã era fanatica e ouvia musica deles o dia todo e o tempo td .... se eu tinha alguma chance de gostar de beatles, minha irmã ferrou com tudo... kkkkk
vou perguntar a ela se ela ja viu o filme( ela mora em londres, com certeza ja viu =P)
beijos1!

Lilly disse...

Acredita que até hoje não vi Trainspotting? Dessas coisas que eu reprimo mentalmente, como "O retrato de Dorian Gray" que nunca tive coragem de ler... vai entender...

Tecnologia do Blogger.

She Loves You, yeah yeah yeah...


Ontem finalmente assisti com F. Across the Universe, filme que há tempos queria conferir. Na verdade, dei o DVD de presente pro F. porque ele ama os Beatles então achei que seria um presente legal. E acertei em cheio: ele cantou junto com todas as músicas, do início ao fim do filme! Em suma, um filme altamente recomendado pra os fãs da banda inglesa. E também pra quem gosta de um bom filme musical.

O filme dividiu os críticos porque em vez contar uma estória usando um roteiro tradicional, Across the Universe não conta estória nenhuma e sim reúne imagens e músicas dos Beatles sob o pano de fundo dos conturbados anos 70 (contracultura, Guerra do Vietnã, luta pelos direitos civis, etc). Diga-se de passagem, um período fascinante (eu admito que gostaria de ter vivido nesta época) e já muitas vezes retratado no cinema - inclusive no recente Taking Woodstock de Ang Lee, que preciso assistir urgentemente! Só que em Across the Universe o personagem principal são as músicas propriamente ditas - o período é apenas o pano de fundo. O resultado é uma explosão visual de cores e imagens psicodélicas que em alguns momentos me fez lembrar Moulin Rouge, em outros o clássico Hair e em outros ainda Trainspotting... (na singela opinião de uma adoradora da sétima arte).

Enfim, uma aventura visual fascinante. E acima de tudo, uma bela homenagem à obra de uma das maiores bandas do planeta. Confiram!

4 comentários:

Anônimo disse...

Maar de volgende keer moet je meezingen!
;-)

Beth Blue disse...

Ik zal mijn best doen ;-)

Maria Valéria disse...

odeio beatles, mas pq minha irmã era fanatica e ouvia musica deles o dia todo e o tempo td .... se eu tinha alguma chance de gostar de beatles, minha irmã ferrou com tudo... kkkkk
vou perguntar a ela se ela ja viu o filme( ela mora em londres, com certeza ja viu =P)
beijos1!

Lilly disse...

Acredita que até hoje não vi Trainspotting? Dessas coisas que eu reprimo mentalmente, como "O retrato de Dorian Gray" que nunca tive coragem de ler... vai entender...