quarta-feira, fevereiro 09, 2011

Aviso aos navegantes



Amanhã é o meu último dia de Job Center, foram ao todo seis semanas (com os olhos colados na tela do computador de 9.30 às 12.30). É que quando você recebe dinheiro da prefeitura (uma espécie de seguro-desemprego) volta e meia é solicitado a seguir estes trajetos "miraculosos". E não, eu não consegui emprego. Nem imaginei que conseguiria tendo em vista a crise do mercado atual...A verdade nua e crua é que se os holandeses (e europeus) estão sem emprego, o que dizer dos outros imigrantes. Escrevi e reescrevi muitas cartas solicitando emprego (sollicitatiebrief) porque aqui não basta ter um CV bonito. A carta que acompanha precisa ser muito bem redigida porque caso contrário, eles nem se dão ao trabalho de olhar o respectivo CV. E se você passar nessa triagem inicial, geralmente tem ainda duas entrevistas pela frente. Durma-se com um barulho desses.

Apesar dos pesares, confesso que aprendi muito. Além de ter confirmado muitas coisas que eu já sabia. E uma das principais coisas é que hoje em dia não adianta falar holandês fluente e ter diploma universitário brasileiro se você não tem papel aqui! Em outras palavras, é muito difícil as portas se abrirem pra quem não tem NENHUM diploma de instituições de ensino holandesas. Nem me refiro a cursos universitários, um diploma de curso técnico profissionalizante já dá pro gasto. Ou isso ou você tem muita sorte de sair do Brasil com contrato assinado (o que geralmente acontece pra quem ainda não chegou na casa dos 30 porque depois dessa idade as empresas pensam duas vezes antes de investir) - como eu mesma tive na época em que me mudei pra Irlanda em 1993. Tempos áureos aqueles.

Com o passar dos anos, está cada vez mais difícil construir uma vida decente aqui na Holanda. Quando falo em vida decente não quero dizer apenas um salário decente pra pagar as contas no final do mês. Me refiro a fazer parte de um sistema, ter emprego, contatos profissionais e perspectivas de futuro. Dito isso, quando recebo emails de gente pedindo conselhos sobre vir morar na Holanda, 90% dos casos eu simplesmente digo pra ficarem no Brasil mesmo porque não vale a pena...a menos que você não tenha absolutamente NADA a perder! A vida de imigrante não é pra qualquer um e nem tudo são flores.

A lição mais importante foi descobrir que não estou sozinha, que tem muita gente no mesmo barco. Gente boa, gente com nível universitário correndo atrás de emprego. Gente que por questões estritamente pessoais (problemas conjugais, financeiros, de saúde física ou mental, etc) vive hoje um período delicado na vida. Como eu, que aos 45 anos estou tentando mudar de área. Enfim, muita gente em períodos de transição, a maioria acima dos 40 anos. Então fiquem avisados: a crise de meia-idade existe. Para uns mais do que para outros, claro.

Agora chega de choramingar (pra frente é que se anda)! Mas depois não digam que eu não avisei.



PS. Ou vai ver é falta de sorte mesmo!

4 comentários:

Anita disse...

Foi seu ultimo dia de Job Center ? Vc arrumou um job entao ? Eu nunca tive que ir ao job center, mas sempre solicitei e tive entrevistas. O feed back era de que precisam de full time e eu nao tinha essa disponiblidade, quero trabalhar 4 dias. Agora so estou solicitando para empresas que claramente dizem "36h/week" (que ja e' muitissimo para mim).

Beth Blue disse...

Anita...você não leu direito. Eu não consegui emprego não (quem dera acabar logo esta novela).

Pior, nem sequer fui chamada para entrevistas. Sem papel ou experiência (estou tentando outra área) não rola. PQP.

Liana disse...

oi beth,
olha só, estamos em situações completamente opostas, mas eu queria te dizer pra nao desanimar. é dificil o caminho, é dura a realidade, mas vc eh uma pessoa inteligente, centrada, escreve bem, o que eh seu vai aparecer.
e tipo, vc falou que eu tenho sorte. cara, nao acho que eh bem esse o termo nao. pode ate ser que tenha tido uma pitadinha de sorte, mas eu corri atrás pra caramba do que eu queria. nao eh sorte, eh perseverança, estudos, dedicacao, escolhas, eh por ai. e gracas a deus o resultado apareceu.
assim como acredito que o seu vai aparecer tb :)
bjos

Albuq disse...

Oi Beth!

Sei que você está passando por um momento delicado, e nada que eu disser vai diminuir o que você está passando, mas, uma coisa eu te falo: não deixe de acreditar no melhor! bjsss

Tecnologia do Blogger.

Aviso aos navegantes



Amanhã é o meu último dia de Job Center, foram ao todo seis semanas (com os olhos colados na tela do computador de 9.30 às 12.30). É que quando você recebe dinheiro da prefeitura (uma espécie de seguro-desemprego) volta e meia é solicitado a seguir estes trajetos "miraculosos". E não, eu não consegui emprego. Nem imaginei que conseguiria tendo em vista a crise do mercado atual...A verdade nua e crua é que se os holandeses (e europeus) estão sem emprego, o que dizer dos outros imigrantes. Escrevi e reescrevi muitas cartas solicitando emprego (sollicitatiebrief) porque aqui não basta ter um CV bonito. A carta que acompanha precisa ser muito bem redigida porque caso contrário, eles nem se dão ao trabalho de olhar o respectivo CV. E se você passar nessa triagem inicial, geralmente tem ainda duas entrevistas pela frente. Durma-se com um barulho desses.

Apesar dos pesares, confesso que aprendi muito. Além de ter confirmado muitas coisas que eu já sabia. E uma das principais coisas é que hoje em dia não adianta falar holandês fluente e ter diploma universitário brasileiro se você não tem papel aqui! Em outras palavras, é muito difícil as portas se abrirem pra quem não tem NENHUM diploma de instituições de ensino holandesas. Nem me refiro a cursos universitários, um diploma de curso técnico profissionalizante já dá pro gasto. Ou isso ou você tem muita sorte de sair do Brasil com contrato assinado (o que geralmente acontece pra quem ainda não chegou na casa dos 30 porque depois dessa idade as empresas pensam duas vezes antes de investir) - como eu mesma tive na época em que me mudei pra Irlanda em 1993. Tempos áureos aqueles.

Com o passar dos anos, está cada vez mais difícil construir uma vida decente aqui na Holanda. Quando falo em vida decente não quero dizer apenas um salário decente pra pagar as contas no final do mês. Me refiro a fazer parte de um sistema, ter emprego, contatos profissionais e perspectivas de futuro. Dito isso, quando recebo emails de gente pedindo conselhos sobre vir morar na Holanda, 90% dos casos eu simplesmente digo pra ficarem no Brasil mesmo porque não vale a pena...a menos que você não tenha absolutamente NADA a perder! A vida de imigrante não é pra qualquer um e nem tudo são flores.

A lição mais importante foi descobrir que não estou sozinha, que tem muita gente no mesmo barco. Gente boa, gente com nível universitário correndo atrás de emprego. Gente que por questões estritamente pessoais (problemas conjugais, financeiros, de saúde física ou mental, etc) vive hoje um período delicado na vida. Como eu, que aos 45 anos estou tentando mudar de área. Enfim, muita gente em períodos de transição, a maioria acima dos 40 anos. Então fiquem avisados: a crise de meia-idade existe. Para uns mais do que para outros, claro.

Agora chega de choramingar (pra frente é que se anda)! Mas depois não digam que eu não avisei.



PS. Ou vai ver é falta de sorte mesmo!

4 comentários:

Anita disse...

Foi seu ultimo dia de Job Center ? Vc arrumou um job entao ? Eu nunca tive que ir ao job center, mas sempre solicitei e tive entrevistas. O feed back era de que precisam de full time e eu nao tinha essa disponiblidade, quero trabalhar 4 dias. Agora so estou solicitando para empresas que claramente dizem "36h/week" (que ja e' muitissimo para mim).

Beth Blue disse...

Anita...você não leu direito. Eu não consegui emprego não (quem dera acabar logo esta novela).

Pior, nem sequer fui chamada para entrevistas. Sem papel ou experiência (estou tentando outra área) não rola. PQP.

Liana disse...

oi beth,
olha só, estamos em situações completamente opostas, mas eu queria te dizer pra nao desanimar. é dificil o caminho, é dura a realidade, mas vc eh uma pessoa inteligente, centrada, escreve bem, o que eh seu vai aparecer.
e tipo, vc falou que eu tenho sorte. cara, nao acho que eh bem esse o termo nao. pode ate ser que tenha tido uma pitadinha de sorte, mas eu corri atrás pra caramba do que eu queria. nao eh sorte, eh perseverança, estudos, dedicacao, escolhas, eh por ai. e gracas a deus o resultado apareceu.
assim como acredito que o seu vai aparecer tb :)
bjos

Albuq disse...

Oi Beth!

Sei que você está passando por um momento delicado, e nada que eu disser vai diminuir o que você está passando, mas, uma coisa eu te falo: não deixe de acreditar no melhor! bjsss