sexta-feira, dezembro 23, 2011

Correria de fim-de-ano...





Meu Deus, que semana mais corrida! Pra lá e pra cá a semana inteira, agora finalmente em casa. Liam foi pra casa do pai e eu resolvi botar as pernas pro ar e relaxar. Aproveitando a época de festas, cá estou eu com uma taça de vinho tinto, queijo de cabra e linguicas fuet (linguiças secas francesas muito populares por aqui). E aproveito a folga pra vir correndo conversar com vocês.

É que comigo vai tudo muito bem, obrigada (as coisas poderiam estar piores). Acho que o novo trabalho tem influenciado meu humor positivamente. Inverno pra mim sempre foi uma época perigosa, ainda mais se eu ficar em casa como no ano passado. Dias curtos e pouca luz. Pra completar, tem chovido muito este mês (e nada de neve)! Então é importante manter-se ocupado, quem mora aqui por essas bandas sabe muito bem disso. Questão de saúde pública. Não, não estou brincando!

Mas olha - levando em consideração os dias cinzentos, a crise do euro e a grana curta - estou melhor do que costumo estar neste mês de dezembro. Acabei de voltar de uma consulta com o psiquiatra e pela primeira vez na vida pedi pra ele baixar a dosagem dos antidepressivos! Tudo bem que ele discordou (e tem seus motivos) mas eu pedi assim mesmo, na maior cara de pau. É que mudei de remédio em março (adeus Prozac, amigo de longa data) e ainda estamos "ajustando" a dosagem. De qualquer forma, vou poupá-los dessa longa estória.

Só sei que mais um ano passou voando e lá vem natal de novo. E ano novo também, o momento ideal para fazermos novos planos, largar o que não está dando certo e mudar de rumo, conforme for necessário. Momento de parar pra respirar fundo e redefinir prioridades. De avaliar nossas relações (inclusive com nós mesmos, talvez a relação mais importante de todas).

Mas este ano eu não vou cair na tentação de fazer uma lista de resoluções de ano novo. É que depois de uma certa idade, a gente aprende que essas listas não servem pra muita coisa mesmo! Mas isso não quer dizer que eu não tenha alguns planos para o ano que vem (tenho poucos mas tenho, Less is More). Só que decidi fazer diferente: mais ação e menos palavras...Porque no final das contas, isso é o que realmente importa. O resto é conversa fiada (mesmo).

E aproveito para desejar a todos queridos amigos e leitores um feliz natal e um ano novo repleto de realizações pessoais. Porque sempre é bom (poder) começar de novo.

6 comentários:

Mateus Medina disse...

"Mais ação e menos palavras..."

É disso que eu não posso esquecer em 2012 =) (nem em 2013, nem em 2014...)

Bjos

Pri S. disse...

"Mais ação e menos palavras..."

Tb assino embaixo! :-) Eu preciso, vc diz que precisa - que todos nós consigamos então!

Mas fico muito feliz por saber que vc está reagindo dessa forma, sabe. Senti um otimismo e uma confiança maior nas suas palavras. Isso me deixa alegre porque quem passa por alguns caminhos como nós, deve comemorar cada melhora.

Torço demais por vc! Boas festas, viu? Te desejo um 2012 cheio de ações, conquistas e leveza. Bjos pra vc e pro filhão!

Line disse...

Isso aí, Beth!
Coincidentemente tamabém dei um tempo no meu remédio, apesar de o meu médico não querer muito. Mas o pior da abstinência já passou (foi punk, pensei até que ia morrer, sei lá). Essa nova medicação foi excelente pra mim, mas sinto que preciso tentar viver sem!
Também não vou fazer lista nenhuma, pura ilusão. Viver e deixar acontecer é bem melhor!

Beijos e ótimo Natal! E que 2012 nos proporcione um café juntas!

Palavras Vagabundas disse...

Beth,
desejo um 2012 cheio de realizações e sem listas, por que a aventura de viver é melhor que o planejado.
bjs
Jussara

Anita disse...

Beth, não vou fazer listinhas prá 2012, mas já estou trabalhando mentalmente há meses em algumas resoluções (e plano B e C, heheh !). Uma delas (que já comecei a praticar) foi me impor mais diante da minha família adotada, já que eu aqui sou minoria e sempre optei por bancar a flexível. Um beijo pra você, diminua esse antidepressivo e entre com força total em 2012 !!!

Aline Aimée disse...

Esse ano fiz o contrário.
Como nunca faço lista de coisa alguma, decidi traçar algumas metas para ano que vem, só para ter uma diretriz.
Vejamos se dará certo.
Boas festas!!!

Beijão!

Tecnologia do Blogger.

Correria de fim-de-ano...





Meu Deus, que semana mais corrida! Pra lá e pra cá a semana inteira, agora finalmente em casa. Liam foi pra casa do pai e eu resolvi botar as pernas pro ar e relaxar. Aproveitando a época de festas, cá estou eu com uma taça de vinho tinto, queijo de cabra e linguicas fuet (linguiças secas francesas muito populares por aqui). E aproveito a folga pra vir correndo conversar com vocês.

É que comigo vai tudo muito bem, obrigada (as coisas poderiam estar piores). Acho que o novo trabalho tem influenciado meu humor positivamente. Inverno pra mim sempre foi uma época perigosa, ainda mais se eu ficar em casa como no ano passado. Dias curtos e pouca luz. Pra completar, tem chovido muito este mês (e nada de neve)! Então é importante manter-se ocupado, quem mora aqui por essas bandas sabe muito bem disso. Questão de saúde pública. Não, não estou brincando!

Mas olha - levando em consideração os dias cinzentos, a crise do euro e a grana curta - estou melhor do que costumo estar neste mês de dezembro. Acabei de voltar de uma consulta com o psiquiatra e pela primeira vez na vida pedi pra ele baixar a dosagem dos antidepressivos! Tudo bem que ele discordou (e tem seus motivos) mas eu pedi assim mesmo, na maior cara de pau. É que mudei de remédio em março (adeus Prozac, amigo de longa data) e ainda estamos "ajustando" a dosagem. De qualquer forma, vou poupá-los dessa longa estória.

Só sei que mais um ano passou voando e lá vem natal de novo. E ano novo também, o momento ideal para fazermos novos planos, largar o que não está dando certo e mudar de rumo, conforme for necessário. Momento de parar pra respirar fundo e redefinir prioridades. De avaliar nossas relações (inclusive com nós mesmos, talvez a relação mais importante de todas).

Mas este ano eu não vou cair na tentação de fazer uma lista de resoluções de ano novo. É que depois de uma certa idade, a gente aprende que essas listas não servem pra muita coisa mesmo! Mas isso não quer dizer que eu não tenha alguns planos para o ano que vem (tenho poucos mas tenho, Less is More). Só que decidi fazer diferente: mais ação e menos palavras...Porque no final das contas, isso é o que realmente importa. O resto é conversa fiada (mesmo).

E aproveito para desejar a todos queridos amigos e leitores um feliz natal e um ano novo repleto de realizações pessoais. Porque sempre é bom (poder) começar de novo.

6 comentários:

Mateus Medina disse...

"Mais ação e menos palavras..."

É disso que eu não posso esquecer em 2012 =) (nem em 2013, nem em 2014...)

Bjos

Pri S. disse...

"Mais ação e menos palavras..."

Tb assino embaixo! :-) Eu preciso, vc diz que precisa - que todos nós consigamos então!

Mas fico muito feliz por saber que vc está reagindo dessa forma, sabe. Senti um otimismo e uma confiança maior nas suas palavras. Isso me deixa alegre porque quem passa por alguns caminhos como nós, deve comemorar cada melhora.

Torço demais por vc! Boas festas, viu? Te desejo um 2012 cheio de ações, conquistas e leveza. Bjos pra vc e pro filhão!

Line disse...

Isso aí, Beth!
Coincidentemente tamabém dei um tempo no meu remédio, apesar de o meu médico não querer muito. Mas o pior da abstinência já passou (foi punk, pensei até que ia morrer, sei lá). Essa nova medicação foi excelente pra mim, mas sinto que preciso tentar viver sem!
Também não vou fazer lista nenhuma, pura ilusão. Viver e deixar acontecer é bem melhor!

Beijos e ótimo Natal! E que 2012 nos proporcione um café juntas!

Palavras Vagabundas disse...

Beth,
desejo um 2012 cheio de realizações e sem listas, por que a aventura de viver é melhor que o planejado.
bjs
Jussara

Anita disse...

Beth, não vou fazer listinhas prá 2012, mas já estou trabalhando mentalmente há meses em algumas resoluções (e plano B e C, heheh !). Uma delas (que já comecei a praticar) foi me impor mais diante da minha família adotada, já que eu aqui sou minoria e sempre optei por bancar a flexível. Um beijo pra você, diminua esse antidepressivo e entre com força total em 2012 !!!

Aline Aimée disse...

Esse ano fiz o contrário.
Como nunca faço lista de coisa alguma, decidi traçar algumas metas para ano que vem, só para ter uma diretriz.
Vejamos se dará certo.
Boas festas!!!

Beijão!