segunda-feira, novembro 19, 2012

Das prioridades


A coisa anda pra lá de esquisita nas últimas semanas e eu nem tenho conseguido me animar pra postar aqui no blog (alguns leitores talvez tenham percebido isso). São situações que independem de mim e que tem aumentado o desgaste emocional e mental. E por isso decidi que está mais do que na hora de (re)definir minhas prioridades. Uma das primeiras medidas tomadas foi desativar (temporariamente) minha conta do Facebook. Isso porque cheguei à conclusão de que além de tomar tempo precioso (não tenho a vida ganha), também andei me incomodando com algumas figuras ressurgidas do passado, digamos assim. Amizades que fiz na época do meu divórcio, um dos períodos mais conturbados que passei aqui na Holanda. Muitas se afastaram na época e depois eu mesma decidi me afastar. Só que voltei ao Facebook ano passado e acabei adicionando automaticamente essas pessoas como se nada tivesse acontecido. Grande erro!

Enfim, acho que todo mundo deve ter estórias parecidas mas a verdade é que não vale a pena tentar "reestabelecer" amizades passadas quando elas obviamente já fecharam a página. E felizmente eu tenho bons amigos e não preciso "esmolar" amizade de ninguém! Mas o que a gente faz com a mágoa?

Verdade seja dita, ser abandonada por pessoas que você considerava amigas durante uma das maiores crises da sua vida, no meio de uma depressão horrível, é algo que eu não desejo a ninguém. E foi exatamente isso que eu vivi. Você fica doente, as pessoas se afastam. E se tem uma doença que afasta as pessoas é a depressão (pra que mentir, né gente?). Quem já teve, sabe muito bem disso. Hoje em dia - e principalmente nas redes sociais, eu digo e repito - ninguém quer saber de problemas. As pessoas só querem se relacionar com quem está com a vida ganha, tudo nos trinques. Ninguém quer ouvir falar de crise, divórcio, desemprego...crise, que crise? São assuntos nada populares, mas que fazem parte da vida de muitas pessoas (ainda mais com esta crise do euro que nunca acaba). Só que manda a regra que não é de bom tom sair por aí reclamando da vida. As pessoas só querem saber de alto astral, só querem saber da companhia de quem está de bem com a vida.

Enfim, decidi dar um tempo na rede pra organizar a cabeça e cuidar de outras prioridades. E quando a maré tiver melhorado pro meu lado e eu me sentir mais forte, eu volto. Deixei grandes amizades ali,  mas elas sabem como me encontrar e nunca precisaram de Facebook pra isso!  Seja aqui mesmo através do blog, por telefone ou por e-mail.

E agora vamos virar a página (prometo não incomodá-los mais com este assunto inóspito). Porque pra frente é que se anda, né?

7 comentários:

Eliana disse...

Oi Beth, eu sinto falta de quando você fica sem escrever, mesmo quando é algum assunto assim, porque é preciso coragem mesmo pra colocar o assunto abertamente. E por que tapar o sol com a peneira, não é mesmo? Fez bem em sair um pouco do nicho virtual hahaha vai te fazer bem dar um tempo e foi como vc disse, as pessoas com as quais você tem amizade, afinidade, respeito vão estar sempre com vc, independente de qualquer coisa. Agora não deixa a gente aqui do blog sem vc, não! hahaha Bjs e boa semana.

Maria Valéria disse...

Eu acredito que vc poderia voltar para o facebook, e simplesmente excluir essas pessoas da sua lista,
Eu, se começo a me aborrecer muito com algo ou com alguem, nao ando com muita paciencia,unfriend sem do.!!ate gente daquela turma da m30 ja dei unfriend,
Ja vivi uma situação parecida com vc, alias, em fases de depressão os "amigos" não so somem como ainda criticam porque vc nao e " mais forte"
Esse ano tambem nao foi bom: termino de relacionamento e minha mae nao esta bem de saude, acho que a única coisa boa mesmo foi o Corinthians ter ganho a libertadores, porque ate no curso de teatro tem tido problemas( aulas estranhas, mudança de direção da escola. Etc)...
Por mim, vc voltaria pro face, porque nao tenho como te ligar daqui do Brasil, a nao ser que vc crie um skype...;)) e deleta quem te faz mal, da unfriend e pronto,
Agora, sempre que quiser nos falamos por aqui,;))
Beijo e vamos em frente que atras vem gente!!!

Anônimo disse...

oi Beth, sinto sua falta no face! vola menina! deleta quem nao te faz bem... bjos Adriane

Milena F. disse...

Eh difícil mesmo... Melhor ter menos amigos (na vida real e no facebook) do que ter vários e só se incomodar! Hj queria postar algo no seu muro, foi aí que vi que vc tinha desativado a conta! Espero que volte :)

Sempre que tentei reestabelecer amizades, quebrei a cara. Como diz a minha mãe, melhor não comer comida requentada!!! Bjs

feijaocomcurrywurst disse...

Outro dia pensei em ti e fui procurar no facebook e não achei... daí vim aqui e vi esse post. Que bom que tem o blog! Se você se sente melhor assim, deixa o perfil quieto mesmo!

Beijos!

Marina.

Anônimo disse...

Oi Beth,

Li seus últimos posts no blog, mas e' difícil reagir a todos, de uma so' vez.

Nao sinta saudades do Facebook, pois voce nao esta' perdendo nada. So' a presença e o carinho diario de quem realmente gosta de voce, como outras amigas que continuam postando aqui, como osso ver. :)

Esta semana tb pensei seriamente em me afastar do FB. Tive um daqueles momentos 'saco cheio', observando o egocentrismo de alguns 'amigos'...As vezes esse convivio diario com algumas pessoas, me cansa. Pois todo mundo se torna transparente, mesmo nao querendo ser. Acredito que eu tb.

Portanto, passarei uns dias offline, para entender (de novo) como funciona a auto-adoração, a falta de atenção alheia, a hipocrisia (se faz de santo, mas nao vale nada), o tedio, enfim...Vou usar o FB do jeito que iniciei: para promover o autismo e fornecer informações sobre o tema. Em breve estarei criando uma pagina, tal que possa desativar meu perfil.

Sinto sua falta. Voce, com toda sua honestidade e realismo, colocava muita coisa em perspectiva.
Por outro lado, quem gosta de voce, te encontra!

Beijo, querida.
xx
FAtima

Pat Ferret disse...

Outra sentindo sua falta. Ontem apareceu um post que era a sua cara, imediatamente pensei em compartilhar. :-P

O Facebook agrega no momento em que reúne várias pessoas em um mesmo lugar. Para quem anda com a cabeça a mil (como eu), fica mais fácil manter o contato.

Claro, a gente tem que lidar com o egocentrismo e a idiotice do pessoal. Mas, também não é assim FORA do Face? ;-)

Tecnologia do Blogger.

Das prioridades


A coisa anda pra lá de esquisita nas últimas semanas e eu nem tenho conseguido me animar pra postar aqui no blog (alguns leitores talvez tenham percebido isso). São situações que independem de mim e que tem aumentado o desgaste emocional e mental. E por isso decidi que está mais do que na hora de (re)definir minhas prioridades. Uma das primeiras medidas tomadas foi desativar (temporariamente) minha conta do Facebook. Isso porque cheguei à conclusão de que além de tomar tempo precioso (não tenho a vida ganha), também andei me incomodando com algumas figuras ressurgidas do passado, digamos assim. Amizades que fiz na época do meu divórcio, um dos períodos mais conturbados que passei aqui na Holanda. Muitas se afastaram na época e depois eu mesma decidi me afastar. Só que voltei ao Facebook ano passado e acabei adicionando automaticamente essas pessoas como se nada tivesse acontecido. Grande erro!

Enfim, acho que todo mundo deve ter estórias parecidas mas a verdade é que não vale a pena tentar "reestabelecer" amizades passadas quando elas obviamente já fecharam a página. E felizmente eu tenho bons amigos e não preciso "esmolar" amizade de ninguém! Mas o que a gente faz com a mágoa?

Verdade seja dita, ser abandonada por pessoas que você considerava amigas durante uma das maiores crises da sua vida, no meio de uma depressão horrível, é algo que eu não desejo a ninguém. E foi exatamente isso que eu vivi. Você fica doente, as pessoas se afastam. E se tem uma doença que afasta as pessoas é a depressão (pra que mentir, né gente?). Quem já teve, sabe muito bem disso. Hoje em dia - e principalmente nas redes sociais, eu digo e repito - ninguém quer saber de problemas. As pessoas só querem se relacionar com quem está com a vida ganha, tudo nos trinques. Ninguém quer ouvir falar de crise, divórcio, desemprego...crise, que crise? São assuntos nada populares, mas que fazem parte da vida de muitas pessoas (ainda mais com esta crise do euro que nunca acaba). Só que manda a regra que não é de bom tom sair por aí reclamando da vida. As pessoas só querem saber de alto astral, só querem saber da companhia de quem está de bem com a vida.

Enfim, decidi dar um tempo na rede pra organizar a cabeça e cuidar de outras prioridades. E quando a maré tiver melhorado pro meu lado e eu me sentir mais forte, eu volto. Deixei grandes amizades ali,  mas elas sabem como me encontrar e nunca precisaram de Facebook pra isso!  Seja aqui mesmo através do blog, por telefone ou por e-mail.

E agora vamos virar a página (prometo não incomodá-los mais com este assunto inóspito). Porque pra frente é que se anda, né?

7 comentários:

Eliana disse...

Oi Beth, eu sinto falta de quando você fica sem escrever, mesmo quando é algum assunto assim, porque é preciso coragem mesmo pra colocar o assunto abertamente. E por que tapar o sol com a peneira, não é mesmo? Fez bem em sair um pouco do nicho virtual hahaha vai te fazer bem dar um tempo e foi como vc disse, as pessoas com as quais você tem amizade, afinidade, respeito vão estar sempre com vc, independente de qualquer coisa. Agora não deixa a gente aqui do blog sem vc, não! hahaha Bjs e boa semana.

Maria Valéria disse...

Eu acredito que vc poderia voltar para o facebook, e simplesmente excluir essas pessoas da sua lista,
Eu, se começo a me aborrecer muito com algo ou com alguem, nao ando com muita paciencia,unfriend sem do.!!ate gente daquela turma da m30 ja dei unfriend,
Ja vivi uma situação parecida com vc, alias, em fases de depressão os "amigos" não so somem como ainda criticam porque vc nao e " mais forte"
Esse ano tambem nao foi bom: termino de relacionamento e minha mae nao esta bem de saude, acho que a única coisa boa mesmo foi o Corinthians ter ganho a libertadores, porque ate no curso de teatro tem tido problemas( aulas estranhas, mudança de direção da escola. Etc)...
Por mim, vc voltaria pro face, porque nao tenho como te ligar daqui do Brasil, a nao ser que vc crie um skype...;)) e deleta quem te faz mal, da unfriend e pronto,
Agora, sempre que quiser nos falamos por aqui,;))
Beijo e vamos em frente que atras vem gente!!!

Anônimo disse...

oi Beth, sinto sua falta no face! vola menina! deleta quem nao te faz bem... bjos Adriane

Milena F. disse...

Eh difícil mesmo... Melhor ter menos amigos (na vida real e no facebook) do que ter vários e só se incomodar! Hj queria postar algo no seu muro, foi aí que vi que vc tinha desativado a conta! Espero que volte :)

Sempre que tentei reestabelecer amizades, quebrei a cara. Como diz a minha mãe, melhor não comer comida requentada!!! Bjs

feijaocomcurrywurst disse...

Outro dia pensei em ti e fui procurar no facebook e não achei... daí vim aqui e vi esse post. Que bom que tem o blog! Se você se sente melhor assim, deixa o perfil quieto mesmo!

Beijos!

Marina.

Anônimo disse...

Oi Beth,

Li seus últimos posts no blog, mas e' difícil reagir a todos, de uma so' vez.

Nao sinta saudades do Facebook, pois voce nao esta' perdendo nada. So' a presença e o carinho diario de quem realmente gosta de voce, como outras amigas que continuam postando aqui, como osso ver. :)

Esta semana tb pensei seriamente em me afastar do FB. Tive um daqueles momentos 'saco cheio', observando o egocentrismo de alguns 'amigos'...As vezes esse convivio diario com algumas pessoas, me cansa. Pois todo mundo se torna transparente, mesmo nao querendo ser. Acredito que eu tb.

Portanto, passarei uns dias offline, para entender (de novo) como funciona a auto-adoração, a falta de atenção alheia, a hipocrisia (se faz de santo, mas nao vale nada), o tedio, enfim...Vou usar o FB do jeito que iniciei: para promover o autismo e fornecer informações sobre o tema. Em breve estarei criando uma pagina, tal que possa desativar meu perfil.

Sinto sua falta. Voce, com toda sua honestidade e realismo, colocava muita coisa em perspectiva.
Por outro lado, quem gosta de voce, te encontra!

Beijo, querida.
xx
FAtima

Pat Ferret disse...

Outra sentindo sua falta. Ontem apareceu um post que era a sua cara, imediatamente pensei em compartilhar. :-P

O Facebook agrega no momento em que reúne várias pessoas em um mesmo lugar. Para quem anda com a cabeça a mil (como eu), fica mais fácil manter o contato.

Claro, a gente tem que lidar com o egocentrismo e a idiotice do pessoal. Mas, também não é assim FORA do Face? ;-)