terça-feira, setembro 05, 2006

Cuidado: Frágil



Alguns amigos gostam de usar o termo crítica construtiva e muitas vezes esquecem que na amizade, assim como na vida, tudo tem sua hora e lugar. Como aquele amigo que julga te conhecer melhor do que ninguém e se acha no direito de emitir julgamentos e dizer o que bem entende, na hora que bem entende – e que acaba ferindo o outro sem perceber (afinal de contas, era apenas uma crítica construtiva).

Eu acredito que uma linha tênue separa uma crítica construtiva de outra nem tanto assim...ao fazer uma crítica ao amigo é preciso muita sensibilidade para dosar as palavras e falar sem magoar o outro -- é preciso, antes de mais nada, intuir o momento certo (nunca chute um cachorro morto, como li outro dia num post do orkut). E isso é uma arte que poucos dominam (confesso que eu mesma me atrapalho até hoje, apesar das boas intenções). É que em alguns momentos da vida da gente, tudo que precisamos de nossos amigos é de um colo e de umas poucas palavras de encorajamento para seguirmos em frente. Nesses momentos nem sempre estamos preparados para ouvir críticas...por mais construtivas que elas sejam.

Sempre considerei a amizade um dos sentimentos mais especiais que une duas pessoas mas como todo o relacionamento humano, é uma arte saber quando falar e quando calar. É uma arte maior ainda intuir que o que o amigo precisa naquele momento -- mais do que de uma crítica construtiva -- é de uma manifestação de carinho e de aceitação.

Com o passar dos anos, aprendemos que algumas pessoas são mais frágeis do que outras (não confundir com mais fracas, no meu ponto de vista fraqueza e fragilidade são duas coisas bem distintas). Infelizmente, elas não vem com um rótulo dizendo Cuidado: Frágil.

2 comentários:

Maria Valéria disse...

Ola, querida,
Concordo plenamente.
Js estou ate as tampas de gente que nem me conhece direito e vem posar de sabe - tudo, querendo me dar licao de moral.
Faz pouco mais de 1 mes que uma infeliz dessas ai me falou uma besteira, relembrando um erro do meu passado( e era a SEGUNDA VEZ EM 6 MESES QUE ELA USOU A MESMA FRASE INFELIZ...)... fui bem seca, respondi curta e grossa e dei a entender que nao gostei.
Amiga deve saber a hora de falar, e deve pensar mais ainda antes de falar quem ainda nao e tao seu amigo assim, ainda mais se vc nao pediu opiniao sobre o assunto.
Comp diz o ditado, " da licenca que meu ouvido nao e penico"..rsrsrrs
beijos e leia meu blog tbem!!
Val

Bebete disse...

Depois dessa, vou entrar pra comunidade do orkut, "perca o amigo, mas nao perca a piada".

Tecnologia do Blogger.

Cuidado: Frágil



Alguns amigos gostam de usar o termo crítica construtiva e muitas vezes esquecem que na amizade, assim como na vida, tudo tem sua hora e lugar. Como aquele amigo que julga te conhecer melhor do que ninguém e se acha no direito de emitir julgamentos e dizer o que bem entende, na hora que bem entende – e que acaba ferindo o outro sem perceber (afinal de contas, era apenas uma crítica construtiva).

Eu acredito que uma linha tênue separa uma crítica construtiva de outra nem tanto assim...ao fazer uma crítica ao amigo é preciso muita sensibilidade para dosar as palavras e falar sem magoar o outro -- é preciso, antes de mais nada, intuir o momento certo (nunca chute um cachorro morto, como li outro dia num post do orkut). E isso é uma arte que poucos dominam (confesso que eu mesma me atrapalho até hoje, apesar das boas intenções). É que em alguns momentos da vida da gente, tudo que precisamos de nossos amigos é de um colo e de umas poucas palavras de encorajamento para seguirmos em frente. Nesses momentos nem sempre estamos preparados para ouvir críticas...por mais construtivas que elas sejam.

Sempre considerei a amizade um dos sentimentos mais especiais que une duas pessoas mas como todo o relacionamento humano, é uma arte saber quando falar e quando calar. É uma arte maior ainda intuir que o que o amigo precisa naquele momento -- mais do que de uma crítica construtiva -- é de uma manifestação de carinho e de aceitação.

Com o passar dos anos, aprendemos que algumas pessoas são mais frágeis do que outras (não confundir com mais fracas, no meu ponto de vista fraqueza e fragilidade são duas coisas bem distintas). Infelizmente, elas não vem com um rótulo dizendo Cuidado: Frágil.

2 comentários:

Maria Valéria disse...

Ola, querida,
Concordo plenamente.
Js estou ate as tampas de gente que nem me conhece direito e vem posar de sabe - tudo, querendo me dar licao de moral.
Faz pouco mais de 1 mes que uma infeliz dessas ai me falou uma besteira, relembrando um erro do meu passado( e era a SEGUNDA VEZ EM 6 MESES QUE ELA USOU A MESMA FRASE INFELIZ...)... fui bem seca, respondi curta e grossa e dei a entender que nao gostei.
Amiga deve saber a hora de falar, e deve pensar mais ainda antes de falar quem ainda nao e tao seu amigo assim, ainda mais se vc nao pediu opiniao sobre o assunto.
Comp diz o ditado, " da licenca que meu ouvido nao e penico"..rsrsrrs
beijos e leia meu blog tbem!!
Val

Bebete disse...

Depois dessa, vou entrar pra comunidade do orkut, "perca o amigo, mas nao perca a piada".