terça-feira, outubro 16, 2007

Há males que vem para o bem

Pela quantidade de comentários, estou começando a desconfiar que o post anterior incomodou mais do que eu imaginava ou gostaria. Mas juro que é apenas minha opinião, não tenho culpa se sempre acabo criando polêmicas por onde vou. E quem me conhece sabe que tenho o mau hábito de falar (neste caso, escrever) exatamente o que penso. No mais, quem sou eu pra saber o que é melhor pros outros...Como diz um ditado holandês: een vrouw is de andere niet.

Mudando radicalmente de assunto - porque vim aqui pra falar de outra coisa e vou falar logo antes que me arrependa e decida ficar calada para sempre - sábado tive um acidente que me fez tomar uma decisão que vinha adiando há tempos (leia-se: anos). Torci o pé (o que já tinha acontecido várias vezes antes, desde meus tempos de Brasil) e literalmente caí de uma escada, mas desta vez a dor foi tão grande, mas tão grande, que desmaiei...Fiquei mais de meia hora inconsciente e o gerente do bar, sem saber o que fazer, acabou chamando uma ambulância...eles vieram, foi um estardalhaço (não, eu não estava bêbada apesar de estarmos saindo de um bar e essa ter sido sem dúvida a primeira impressão dos passantes, pra minha humilhação e do meu namorado), mediram minha pressão, açúcar no sangue, enfaixaram meu pé e quando viram que era mesmo um entorse, me mandaram pra casa e recomendaram descanso total nos próximos 3 ou 4 dias. Passei o domingo na cama do namorado (infelizmente não foi tão divertido quanto a frase parece sugerir então fica para a próxima, hehehe...) e voltei segunda pra casa.

Hoje de manhã fui à minha médica pra ela avaliar o estrago com a intenção de dizer a ela que esta foi a gota d´água pra mim. A verdade é que estou (no mínimo) uns 30kg acima do meu peso e isso não ajudou em nada na hora da queda, muito pelo contrário...Resumindo, decidi que agora é hora de tomar uma atitude na vida e tentar perder algum peso! Não vai ser fácil...pra início de conversa porque ela se recusou a me dar um moderador de apetite (e está certíssima), e em vez disso me encomendou uns exames de sangue e vai me encaminhar pra uma dietista.

E já que nessas horas o melhor é rir do que chorar, eu estava aqui pensando e não pude deixar de vislumbrar uma certa dose de ironia nesta história toda. É que as pessoas costumam querer emagrecer pra arrumar namorado e eu fui arrumar namorado pra querer emagrecer, rsrsrsrs. E cá entre nós, minha grande sorte é que o amor é (realmente) cego e ele gosta de mim assim mesmo. E digo mais, hoje somos mais apaixonados do que há 13 anos atrás quando eu era magra! F. já disse que está disposto a me dar todo o apoio porque quer me ver saudável, sem complicações de saúde daqui a uns tempos e acima de tudo, feliz comigo mesma.

Então agora é momento de decisão (há males que vem para o bem) até porque, hoje não tenho mais desculpas pra continuar carregando este excesso de peso por toda parte! Engordei muito na época em que estive deprimida quando comer, mais do que uma fuga, era uma espécie de consolo (acontece nas melhores famílias, não se iludam). Mas hoje quero aproveitar que estou feliz e que a vida está entrando nos eixos (e está mesmo) pra mudar meus hábitos alimentares de uma vez por todas e curtir a vida ainda mais.

Agora ou vai ou racha. Torçam por mim!

6 comentários:

Antonio Fontelles disse...

Estou na torcida... como sempre estarei na torcida pra que tudo dê certo sempre, seja o que for...
XXX/A

Sorriso® disse...

Beth, fico aqui, assim como o Antônio, na torcida para que dê tudo certo na sua vida!
Muitos beijos da Carla.

P.S.: Ainda vou ler o post anterior, tá!

Tchau!

Gio disse...

Ih...de dieta eu entendo que é uma beleza. Mas um dia, súbita decisão, resolvi podar o estômago. Faz 1 ano. Não recomendo, mas não me arrependo.

Força!

Beijão.

annix disse...

"polêmicas"? hahahahahahahahahahahahahahahaha

boa sorte aí!

Bebete Indarte disse...

As melhoras...também torci o pé no início de outubro e ainda bem que não quebrei, pois ia ser complicado.
Estou fazendo yoga, e é muito bom pra "esticar" o corpo, tomar consciência da respiração, consciência da beleza do nosso corpo sem visar a perfeição.
Uns quilos a mais não é problema nenhum, muitos quilos a mais, faz o coração trabalhar mais, e a longo prazo pode trazer problemas de saúde, e quanto mais o tempo passa, mais criamos hábitos negativos.
Ando de bicicleta há 11 anos, todos os dias, também ajuda. Mulher sempre reclama do peso, até sendo "magra", mas eu não gosto de dietas, e nem aconselho, mas tirar alguns supérfluos - açúcar, carboidratos,e se MEXER pra gastar aquelas calorias a mais, é um DEVER.
A RECEITA é simples, se mexer fazendo o que se gosta, no meu caso bicicleta/yoga.
Descubra o que vc gosta...e siga em frente!

Cuide-se!

La Belle® disse...

Muita disposição, muita disciplina e nada de remedinhos milagrosos... Querendo trocar figurinhas, estou na área!

Tecnologia do Blogger.

Há males que vem para o bem

Pela quantidade de comentários, estou começando a desconfiar que o post anterior incomodou mais do que eu imaginava ou gostaria. Mas juro que é apenas minha opinião, não tenho culpa se sempre acabo criando polêmicas por onde vou. E quem me conhece sabe que tenho o mau hábito de falar (neste caso, escrever) exatamente o que penso. No mais, quem sou eu pra saber o que é melhor pros outros...Como diz um ditado holandês: een vrouw is de andere niet.

Mudando radicalmente de assunto - porque vim aqui pra falar de outra coisa e vou falar logo antes que me arrependa e decida ficar calada para sempre - sábado tive um acidente que me fez tomar uma decisão que vinha adiando há tempos (leia-se: anos). Torci o pé (o que já tinha acontecido várias vezes antes, desde meus tempos de Brasil) e literalmente caí de uma escada, mas desta vez a dor foi tão grande, mas tão grande, que desmaiei...Fiquei mais de meia hora inconsciente e o gerente do bar, sem saber o que fazer, acabou chamando uma ambulância...eles vieram, foi um estardalhaço (não, eu não estava bêbada apesar de estarmos saindo de um bar e essa ter sido sem dúvida a primeira impressão dos passantes, pra minha humilhação e do meu namorado), mediram minha pressão, açúcar no sangue, enfaixaram meu pé e quando viram que era mesmo um entorse, me mandaram pra casa e recomendaram descanso total nos próximos 3 ou 4 dias. Passei o domingo na cama do namorado (infelizmente não foi tão divertido quanto a frase parece sugerir então fica para a próxima, hehehe...) e voltei segunda pra casa.

Hoje de manhã fui à minha médica pra ela avaliar o estrago com a intenção de dizer a ela que esta foi a gota d´água pra mim. A verdade é que estou (no mínimo) uns 30kg acima do meu peso e isso não ajudou em nada na hora da queda, muito pelo contrário...Resumindo, decidi que agora é hora de tomar uma atitude na vida e tentar perder algum peso! Não vai ser fácil...pra início de conversa porque ela se recusou a me dar um moderador de apetite (e está certíssima), e em vez disso me encomendou uns exames de sangue e vai me encaminhar pra uma dietista.

E já que nessas horas o melhor é rir do que chorar, eu estava aqui pensando e não pude deixar de vislumbrar uma certa dose de ironia nesta história toda. É que as pessoas costumam querer emagrecer pra arrumar namorado e eu fui arrumar namorado pra querer emagrecer, rsrsrsrs. E cá entre nós, minha grande sorte é que o amor é (realmente) cego e ele gosta de mim assim mesmo. E digo mais, hoje somos mais apaixonados do que há 13 anos atrás quando eu era magra! F. já disse que está disposto a me dar todo o apoio porque quer me ver saudável, sem complicações de saúde daqui a uns tempos e acima de tudo, feliz comigo mesma.

Então agora é momento de decisão (há males que vem para o bem) até porque, hoje não tenho mais desculpas pra continuar carregando este excesso de peso por toda parte! Engordei muito na época em que estive deprimida quando comer, mais do que uma fuga, era uma espécie de consolo (acontece nas melhores famílias, não se iludam). Mas hoje quero aproveitar que estou feliz e que a vida está entrando nos eixos (e está mesmo) pra mudar meus hábitos alimentares de uma vez por todas e curtir a vida ainda mais.

Agora ou vai ou racha. Torçam por mim!

6 comentários:

Antonio Fontelles disse...

Estou na torcida... como sempre estarei na torcida pra que tudo dê certo sempre, seja o que for...
XXX/A

Sorriso® disse...

Beth, fico aqui, assim como o Antônio, na torcida para que dê tudo certo na sua vida!
Muitos beijos da Carla.

P.S.: Ainda vou ler o post anterior, tá!

Tchau!

Gio disse...

Ih...de dieta eu entendo que é uma beleza. Mas um dia, súbita decisão, resolvi podar o estômago. Faz 1 ano. Não recomendo, mas não me arrependo.

Força!

Beijão.

annix disse...

"polêmicas"? hahahahahahahahahahahahahahahaha

boa sorte aí!

Bebete Indarte disse...

As melhoras...também torci o pé no início de outubro e ainda bem que não quebrei, pois ia ser complicado.
Estou fazendo yoga, e é muito bom pra "esticar" o corpo, tomar consciência da respiração, consciência da beleza do nosso corpo sem visar a perfeição.
Uns quilos a mais não é problema nenhum, muitos quilos a mais, faz o coração trabalhar mais, e a longo prazo pode trazer problemas de saúde, e quanto mais o tempo passa, mais criamos hábitos negativos.
Ando de bicicleta há 11 anos, todos os dias, também ajuda. Mulher sempre reclama do peso, até sendo "magra", mas eu não gosto de dietas, e nem aconselho, mas tirar alguns supérfluos - açúcar, carboidratos,e se MEXER pra gastar aquelas calorias a mais, é um DEVER.
A RECEITA é simples, se mexer fazendo o que se gosta, no meu caso bicicleta/yoga.
Descubra o que vc gosta...e siga em frente!

Cuide-se!

La Belle® disse...

Muita disposição, muita disciplina e nada de remedinhos milagrosos... Querendo trocar figurinhas, estou na área!