domingo, junho 01, 2008

Tudo diferente e ao mesmo tempo tão igual



Este mundo dos blogs é mesmo peculiar. É estória que não acaba mais. Confissões, divagações e sonhos. Especulações sem fim. Verbo e devaneio (como aliás se chama um dos blogs que sempre leio). Cada um se achando mais único do que o outro, cada um se achando diferente - inclusive esta que vos escreve, rsrsrsrs. Mas é só ler os perfis para nos depararmos inevitavelmente com adjetivos como: intensa, instável, complicada, sensível, profunda, perplexa e por ai vai. Pra completar o quadro, citações de Clarice Lispector, Caio Fernando Abreu, Paulo Leminski e Florbela Espanca. E Fernando Pessoa também, é claro! Certo é que os leitores de Clarice inevitavelmente têm características semelhantes, senão não gostariam da mesma literatura (e eu aviso que pra mim Clarice é a melhor escritora do mundo...a conheci na adolescência e desde então nunca mais li nada que tenha me tocado tanto e olha que já li muito). Só sei que bastam alguns nomes de referência pra começarmos a delinear o perfil do indivíduo. Porque nós somos o que gostamos, disso vocês podem ter certeza! O que muita gente não sabe (ou prefere não saber) é que somos também o que desprezamos, o que decidimos ignorar. Nossos gostos, obsessões e aversões definem em grande parte o que somos. No mais, somos todos diferentes e ao mesmo tempo tão iguais!

O que tenho percebido nos últimos tempos é que as pessoas que são levadas a escrever um blog compartilham muitas características de personalidade (o que até faz sentido, se você for pensar bem). Antes de mais nada, a busca de um canal de expressão. A necessidade de escrever para se entender e entender o outro. A eterna perplexidade diante de si mesmo e da vida. A inquietude que nos faz duvidar e mudar de rumo. Pensamentos que vem e vão quando menos esperamos, muitas vezes involuntários. Impulsos incontroláveis (porque senão não seriam impulsos), desejos inadmissíveis, lembranças guardadas no fundo do baú. Dores vividas, pequenos e grandes traumas. Inquietute, insônia, noites em claro. E no fim do dia, palavras...muitas palavras.

A sorte é que hoje em dia todo mundo pode ser um pouco escritor. Todo mundo pode ser um pouco poeta. Basta criar um blog e soltar o verbo. E não, não há nada de errado nisso, muito pelo contrário. Desde que a gente não entre na perigosa viagem de se achar único! Porque no final das contas, somos todos humanos. Alguns mais complicados, outros menos. Alguns mais inseguros, outros mais confiantes na vida. Alguns mais prolixos e de gestos expansivos. Outros de palavras comedidas e gestos calculados. Seres exuberantes e verborrágicos. Outros tímidos e recatados. Os destemidos, os medrosos e os melindrosos. Uns cheios de perguntas, outros achando que já encontraram todas as respostas (doce ilusão). E tem ainda aqueles que nunca desistem. E os que já desistiram e não sabem.

Tudo diferente e ao mesmo tempo tão igual.

6 comentários:

Flávia disse...

Eu nunca consigo me definir. Por isso optei por usar no perfil algumas preferências, aó invés de uma "análise psicológica e comportamental". O que eu vejo em mim pode não corresponder ao que eu sou... vai ver por isso meu blog é assim, meio concretão, meio terceira pessoa, como eu.

Amo passear por esse mundão de blogs. E a gente acaba identificando aqueles que são "únicos", né?

Beijão e grande fim de semana ;)

Eu penso que... disse...

Beth, querida.
Parabéns pelo post, está genial!

Vivia disse...

Acho que me encontrei neste seu post... As dúvidas e inquietações dos seres humanos são todas bem semelhantes. Quando alguém descreve algo que sente ou pensa, sempre nos vemos um pouco neste desabafo. Algumas vezes já passamos por algo parecido. Eu adoro saber disso porque sei que se compartilhar algo com alguém sempre terei a chance de ver isto por um outro ângulo. Escrever também traz um grande alívio...
Beth, ainda aguardo sua visita ao meu blog!
Acho que você não lembra mais de mim... hehehee...

Beijos!

Paloma disse...

São muitas as semelhanças e poucas as diferenças. Mas as dessemelhanças fazem toda essa lógica "blogosférica" ter sentido, pelo menos para mim.
Gosto de ler com atenção, de ver a razão de ser de cada espaço, de saber com qual das Clarices,Caios ou Pessoas aquele que escreve se identificou.
Falando em Pessoa, ele mesmo era muitos e era único, talvez por isso agrade tanto aos bloggers.
Beijo carinhoso.

Lu (- . -)... disse...

Olá Moça...
Muito bacana essa sua análise da sobre a esfera que gira os blogs, cai nesse mundinho totalmente por acaso, tenho preferência por números, por achar esses mais simples e lógicos...
Mas tenho que confessar que as palavras são poderosas e poder brincar com elas é ainda mais desafiador, por isso fico por aí passeando por onde tenha boas palavras, acabei aterrizando por aqui, sorte minha!!
Encontrei boas pérolas que serão guardadas em Esquadros!!
Parabéns pelo seu cantinho!!
Beijinho!

Eu não sei, você sabe? disse...

Que belo post bethinha!!!! ta ficando boa boa nisso a garota!!!

Será que ainda sou capaz de postar??? Olha, sei lá...Só sei que seu meme vou responder em breve, agradecida pelo convite ao retorno, te responderei, bijo titatróia

Tecnologia do Blogger.

Tudo diferente e ao mesmo tempo tão igual



Este mundo dos blogs é mesmo peculiar. É estória que não acaba mais. Confissões, divagações e sonhos. Especulações sem fim. Verbo e devaneio (como aliás se chama um dos blogs que sempre leio). Cada um se achando mais único do que o outro, cada um se achando diferente - inclusive esta que vos escreve, rsrsrsrs. Mas é só ler os perfis para nos depararmos inevitavelmente com adjetivos como: intensa, instável, complicada, sensível, profunda, perplexa e por ai vai. Pra completar o quadro, citações de Clarice Lispector, Caio Fernando Abreu, Paulo Leminski e Florbela Espanca. E Fernando Pessoa também, é claro! Certo é que os leitores de Clarice inevitavelmente têm características semelhantes, senão não gostariam da mesma literatura (e eu aviso que pra mim Clarice é a melhor escritora do mundo...a conheci na adolescência e desde então nunca mais li nada que tenha me tocado tanto e olha que já li muito). Só sei que bastam alguns nomes de referência pra começarmos a delinear o perfil do indivíduo. Porque nós somos o que gostamos, disso vocês podem ter certeza! O que muita gente não sabe (ou prefere não saber) é que somos também o que desprezamos, o que decidimos ignorar. Nossos gostos, obsessões e aversões definem em grande parte o que somos. No mais, somos todos diferentes e ao mesmo tempo tão iguais!

O que tenho percebido nos últimos tempos é que as pessoas que são levadas a escrever um blog compartilham muitas características de personalidade (o que até faz sentido, se você for pensar bem). Antes de mais nada, a busca de um canal de expressão. A necessidade de escrever para se entender e entender o outro. A eterna perplexidade diante de si mesmo e da vida. A inquietude que nos faz duvidar e mudar de rumo. Pensamentos que vem e vão quando menos esperamos, muitas vezes involuntários. Impulsos incontroláveis (porque senão não seriam impulsos), desejos inadmissíveis, lembranças guardadas no fundo do baú. Dores vividas, pequenos e grandes traumas. Inquietute, insônia, noites em claro. E no fim do dia, palavras...muitas palavras.

A sorte é que hoje em dia todo mundo pode ser um pouco escritor. Todo mundo pode ser um pouco poeta. Basta criar um blog e soltar o verbo. E não, não há nada de errado nisso, muito pelo contrário. Desde que a gente não entre na perigosa viagem de se achar único! Porque no final das contas, somos todos humanos. Alguns mais complicados, outros menos. Alguns mais inseguros, outros mais confiantes na vida. Alguns mais prolixos e de gestos expansivos. Outros de palavras comedidas e gestos calculados. Seres exuberantes e verborrágicos. Outros tímidos e recatados. Os destemidos, os medrosos e os melindrosos. Uns cheios de perguntas, outros achando que já encontraram todas as respostas (doce ilusão). E tem ainda aqueles que nunca desistem. E os que já desistiram e não sabem.

Tudo diferente e ao mesmo tempo tão igual.

6 comentários:

Flávia disse...

Eu nunca consigo me definir. Por isso optei por usar no perfil algumas preferências, aó invés de uma "análise psicológica e comportamental". O que eu vejo em mim pode não corresponder ao que eu sou... vai ver por isso meu blog é assim, meio concretão, meio terceira pessoa, como eu.

Amo passear por esse mundão de blogs. E a gente acaba identificando aqueles que são "únicos", né?

Beijão e grande fim de semana ;)

Eu penso que... disse...

Beth, querida.
Parabéns pelo post, está genial!

Vivia disse...

Acho que me encontrei neste seu post... As dúvidas e inquietações dos seres humanos são todas bem semelhantes. Quando alguém descreve algo que sente ou pensa, sempre nos vemos um pouco neste desabafo. Algumas vezes já passamos por algo parecido. Eu adoro saber disso porque sei que se compartilhar algo com alguém sempre terei a chance de ver isto por um outro ângulo. Escrever também traz um grande alívio...
Beth, ainda aguardo sua visita ao meu blog!
Acho que você não lembra mais de mim... hehehee...

Beijos!

Paloma disse...

São muitas as semelhanças e poucas as diferenças. Mas as dessemelhanças fazem toda essa lógica "blogosférica" ter sentido, pelo menos para mim.
Gosto de ler com atenção, de ver a razão de ser de cada espaço, de saber com qual das Clarices,Caios ou Pessoas aquele que escreve se identificou.
Falando em Pessoa, ele mesmo era muitos e era único, talvez por isso agrade tanto aos bloggers.
Beijo carinhoso.

Lu (- . -)... disse...

Olá Moça...
Muito bacana essa sua análise da sobre a esfera que gira os blogs, cai nesse mundinho totalmente por acaso, tenho preferência por números, por achar esses mais simples e lógicos...
Mas tenho que confessar que as palavras são poderosas e poder brincar com elas é ainda mais desafiador, por isso fico por aí passeando por onde tenha boas palavras, acabei aterrizando por aqui, sorte minha!!
Encontrei boas pérolas que serão guardadas em Esquadros!!
Parabéns pelo seu cantinho!!
Beijinho!

Eu não sei, você sabe? disse...

Que belo post bethinha!!!! ta ficando boa boa nisso a garota!!!

Será que ainda sou capaz de postar??? Olha, sei lá...Só sei que seu meme vou responder em breve, agradecida pelo convite ao retorno, te responderei, bijo titatróia