quarta-feira, outubro 15, 2008

Repouso forçado

Há uma semana que estou de repouso forçado...Segunda passada levantei com (fortes) dores na perna e me arrastei até o consultório da minha médica aqui perto de casa. Tive dores na perna o fim-de-semana inteiro e F. insistiu que eu marcasse consulta o quanto antes (pra variar, ele estava certo). E depois disso foi tudo rápido demais. Terça liguei chorando pra médica pra dizer que os analgésicos que ela havia receitado na véspera não estavam funcionando e que eu sequer conseguia levantar da cama...No mesmo dia comecei a tomar morfina porque a dor nos nervos era tanta que eu não podia nem colocar o pé no chão. Isso mesmo: morfina. Só pra vocês terem uma idéia da dor. Felizmente meu ex-marido presta pra alguma coisa e foi buscar os remédios na farmácia pra mim, além de fazer umas compras no supermercado. E melhor ainda, meu filho já vai e volta sozinho de ônibus pra escola. Eu costumava levar o menino até o ponto de ônibus mas esta semana, nem isso. Fazer o quê!

Como se não bastasse a dor, quarta à noite passei mal... vomitei muito (efeito colateral da medicação forte), a pressão caiu e quase desmaiei. Liguei pro médico de plantão e uma hora depois ele já estava aqui. Quinta no horário do almoço minha médica veio fazer uma visita a domicílio e a essas alturas, ela (assim como o médico da véspera) já tinha um diagnóstico: hérnia de disco. Sexta de manhã tomei um taxi com F. e fomos na consulta ao neurologista (policlínica no hospital aqui perto). Ela fez a consulta, confirmou mais uma vez o diagnóstico e aumentou a dose de morfina. Recomendou descanso (obviamente) mas disse também que à medida em que a dor diminui (e diminuiu bastante desde então) pra eu começar a me mover em casa, sem muito esforço. Pra terem uma idéia, nos primeiros dias eu nem conseguia ir ao banheiro e nem tomar banho. Sexta-feira finalmente consegui ficar debaixo do chuveiro.

Ao menos não posso reclamar que não tenho sido cuidada, até o ex-marido está totalmente à disposição e dormiu aqui na quarta quando liguei passando mal. A vantagem é que ele mora no meu bairro, enquanto que F. mora em outra cidade e nessas horas complica. De qualquer forma, F. dormiu três noites aqui e tenho tido visitas de uma amiga ou outra que vem ajudar a limpar, fazer comida, etc. Em suma: nesses momentos é que a gente aprende a dar valor à saúde. E à amizade, claro.

A melhor parte é que tenho assistido muitos filmes. Ano passado ganhei um DVD-player portátil do F. e ele fica na cama comigo o tempo todo - o DVD-player não o F!!! rsrsrs. Também tenho lido muito, semana passada devorei Never Let Me Go e ontem comecei a ler The Time Traveller´s Wife, que estava na fila de espera há séculos. Agora não posso dizer que não tenho tempo pra colocar a leitura em dia. Uma das poucas vantagens de ficar doente.

Mas eu volto qualquer dia desses, não tenho chegado perto do computador.

7 comentários:

Antonio Da Vida disse...

Oi Beth,
Sinto muito pelo seu problema de saude... espero que voce consiga supera-lo rapidamente.
Boa sorte em tudo...
beijo, Antonio

Marcia disse...

Nossa, espero que você melhore logo! Ruim aqui é que você precisa ser mesmo dramático com o médico pra ele fazer algo, mas precisando mesmo eles trabalham bem. Pôxa,como o tempo passa,quando vi o Ryan ele ainda estava no carrinho, agora até toma ônibus sozinho! Abs,

Isabella disse...

Nossa Beth, que situação! Espero que tudo se resolva rápido porquê esse tipo de dor nã dá mesmo.

bjs

Carla Beatriz disse...

Oi Beth,

Cheguei no teu blog através do blog da Isabella.

Muito prazer e boa recuperação!

Um beijo,

Carla

Eu penso que... disse...

Oi, Beth...
Que probleminha chato vc arrumou, hein?
Espero que tudo se resolva logo... Melhoras!
Bj grande

Arnild disse...

Querida,

Fique logo boa. Sei bem o que é, pois o Louis passou pelo mesmo problema. Estou longe, mas perto!
Um grande beijo,
Arnild

Bebete Indarte disse...

Só pra não passar em branco. Ontem eu comentando com duas amigas sobre você, e elas me disseram que tem que se manter em movimento...
Mas espero que vc melhore, e saia dessa com a lição, dos limites do corpo, e que não dá pra querer ganhar mil medalhas de ouro de uma vez só.
Devagar e sempre...
As melhoras!

Tecnologia do Blogger.

Repouso forçado

Há uma semana que estou de repouso forçado...Segunda passada levantei com (fortes) dores na perna e me arrastei até o consultório da minha médica aqui perto de casa. Tive dores na perna o fim-de-semana inteiro e F. insistiu que eu marcasse consulta o quanto antes (pra variar, ele estava certo). E depois disso foi tudo rápido demais. Terça liguei chorando pra médica pra dizer que os analgésicos que ela havia receitado na véspera não estavam funcionando e que eu sequer conseguia levantar da cama...No mesmo dia comecei a tomar morfina porque a dor nos nervos era tanta que eu não podia nem colocar o pé no chão. Isso mesmo: morfina. Só pra vocês terem uma idéia da dor. Felizmente meu ex-marido presta pra alguma coisa e foi buscar os remédios na farmácia pra mim, além de fazer umas compras no supermercado. E melhor ainda, meu filho já vai e volta sozinho de ônibus pra escola. Eu costumava levar o menino até o ponto de ônibus mas esta semana, nem isso. Fazer o quê!

Como se não bastasse a dor, quarta à noite passei mal... vomitei muito (efeito colateral da medicação forte), a pressão caiu e quase desmaiei. Liguei pro médico de plantão e uma hora depois ele já estava aqui. Quinta no horário do almoço minha médica veio fazer uma visita a domicílio e a essas alturas, ela (assim como o médico da véspera) já tinha um diagnóstico: hérnia de disco. Sexta de manhã tomei um taxi com F. e fomos na consulta ao neurologista (policlínica no hospital aqui perto). Ela fez a consulta, confirmou mais uma vez o diagnóstico e aumentou a dose de morfina. Recomendou descanso (obviamente) mas disse também que à medida em que a dor diminui (e diminuiu bastante desde então) pra eu começar a me mover em casa, sem muito esforço. Pra terem uma idéia, nos primeiros dias eu nem conseguia ir ao banheiro e nem tomar banho. Sexta-feira finalmente consegui ficar debaixo do chuveiro.

Ao menos não posso reclamar que não tenho sido cuidada, até o ex-marido está totalmente à disposição e dormiu aqui na quarta quando liguei passando mal. A vantagem é que ele mora no meu bairro, enquanto que F. mora em outra cidade e nessas horas complica. De qualquer forma, F. dormiu três noites aqui e tenho tido visitas de uma amiga ou outra que vem ajudar a limpar, fazer comida, etc. Em suma: nesses momentos é que a gente aprende a dar valor à saúde. E à amizade, claro.

A melhor parte é que tenho assistido muitos filmes. Ano passado ganhei um DVD-player portátil do F. e ele fica na cama comigo o tempo todo - o DVD-player não o F!!! rsrsrs. Também tenho lido muito, semana passada devorei Never Let Me Go e ontem comecei a ler The Time Traveller´s Wife, que estava na fila de espera há séculos. Agora não posso dizer que não tenho tempo pra colocar a leitura em dia. Uma das poucas vantagens de ficar doente.

Mas eu volto qualquer dia desses, não tenho chegado perto do computador.

7 comentários:

Antonio Da Vida disse...

Oi Beth,
Sinto muito pelo seu problema de saude... espero que voce consiga supera-lo rapidamente.
Boa sorte em tudo...
beijo, Antonio

Marcia disse...

Nossa, espero que você melhore logo! Ruim aqui é que você precisa ser mesmo dramático com o médico pra ele fazer algo, mas precisando mesmo eles trabalham bem. Pôxa,como o tempo passa,quando vi o Ryan ele ainda estava no carrinho, agora até toma ônibus sozinho! Abs,

Isabella disse...

Nossa Beth, que situação! Espero que tudo se resolva rápido porquê esse tipo de dor nã dá mesmo.

bjs

Carla Beatriz disse...

Oi Beth,

Cheguei no teu blog através do blog da Isabella.

Muito prazer e boa recuperação!

Um beijo,

Carla

Eu penso que... disse...

Oi, Beth...
Que probleminha chato vc arrumou, hein?
Espero que tudo se resolva logo... Melhoras!
Bj grande

Arnild disse...

Querida,

Fique logo boa. Sei bem o que é, pois o Louis passou pelo mesmo problema. Estou longe, mas perto!
Um grande beijo,
Arnild

Bebete Indarte disse...

Só pra não passar em branco. Ontem eu comentando com duas amigas sobre você, e elas me disseram que tem que se manter em movimento...
Mas espero que vc melhore, e saia dessa com a lição, dos limites do corpo, e que não dá pra querer ganhar mil medalhas de ouro de uma vez só.
Devagar e sempre...
As melhoras!