quinta-feira, janeiro 12, 2012

Retrospectiva Literária 2011







Como ainda estamos no início de janeiro, decidi responder as perguntas da Retrospectiva Literária 2011 proposta pela Angélica do blog Pensamento Tangencial. Antes tarde do que nunca, né?



O livro infanto-juvenil que mais gostei:  It's a Book, Lane Smith


A aventura que me tirou o fôlego: Sister, Rosamund Lupton (na verdade, é mais um romance policial do que aventura mas eu não costumo ler livros de aventura)

O romance que me fez suspirar: Não leio necessariamente romances...mas The Museum of Innocence é uma estória de amor e tanto, não fica devendo nada aos clássicos da literatura

A saga que me conquistou: The Immigrant, Manju Kapur

O clássico que me marcou: The Perks of Being a Wallflower (é mais um "cult" do que clássico, clássico mesmo é The Catcher in the Rye)

O livro que me fez refletir:  So Much for That, Lionel Schriver

O livro que me fez rir:  Solar, Ian McEwan (!)

O livro que me fez chorar:  Cleo, Helen Brown

O melhor livro de fantasia: não costumo ler fantasia (já sacaram como sou chata, né?). Mas li um romance misturado com science fiction excelente:   Never Let Me Go, Kazuo Ishiguro

O livro que me decepcionou: The Particular Sadness of Lemon Cake, Aimee Bender

O livro que me surpreendeu:  The Museum of Innocence,  Orhan Pamuk

O(a) personagem do ano: A menina leitora em The Book Thief

O casal perfeito:  Hemingway e sua primeira esposa em The Paris Wife, Paula McLain

O(a) autor(a) revelação:  Room, Emma Donoghue

O melhor livro nacional: não li nada, mas ganhei a biografia recém-lançada da Clarice Lispector e vou colocar aqui porque ela é a minha escritora brasileira favorita !!!

O melhor livro que li em 2011: The Book Thief ficou empatado com The Museum of Innocence...Ambos merecem muito ser lidos!

Li em 2011: 25 livros, a grande maioria são obras de ficção literária de autores nomeados ou premiados (Booker Prize, etc). Isso significa que são leituras que requerem mais tempo e não dá pra devorar em dois ou três dias...sem querer desmerecer as leitoras de chick lit (que eu leio vez ou outra pra relaxar). Eu acho que a quantidade de livros lidos depende muito do tipo de leitura. Pronto, falei.

Meta literária para 2012: Ler mais livros!

10 comentários:

Anônimo disse...

Excelentes dicas!

Lia disse...

Boas indicaçōes, Beth! Acabei de ler a biografia da Clarice e amei! Acho que vai gostar tb! Bjs

Beth Blue disse...

Comprovando a minha teoria, já li 3 livros este ano e ainda estamos em 13 de janeiro.

O segundo livro devorei em 2 dias (Pigeon English, recomendo). E o terceiro é daquelas chicklit que dá pra ler rapidinho, me média 2 ou 3 dias: The Christmas Cookie Club.

O lance é que eu não consigo ler só chicklit, preciso de outras leituras para alimentar esta alma inquieta...se eu fosse ler só livros desse tipo, leria mais de 50 livros por ano...Fácil, fácil.

O próximo livro não apenas é um romance literário como vou ler em holandês! Provavelmente até o final do mês...

Anônimo disse...

Obrigada pelas dicas!
Eu também costumava anotar todos os livros que lia, com as respectivas datas, mas, em meio ao caos que 2011 foi para mim, não anotei nada... Uma de minhas metas para 2012 é voltar a atualizar minha lista de leituras.
Um dos livros que gostei de ler no ano passado: "The forgotten garden" (Kate Morton). Li "A menina que roubava livros" e, embora tenha gostado muito da história. foi uma certa decepção - ganhei esse livro em português e, infelizmente, acho que a tradução deixou a desejar. Vou relê-lo em inglês futuramente.
Vou passar algum tempo na companhia da Jane Austen (terminei "Persuasion" e comecei "Northanger Abbey" logo em seguida). Depois, dois livros que acabei de adicionar à longa lista: "Sweet Like Sugar" (Wayne Hoffman) e "The Buddha in the Attic" (Julie Otsuka).
Bjs,
Gi
P.S. A personagem do ano, para mim... OK, na verdade, li essa trilogia em 2010, não 2011, mas... por enquanto, continua sendo a Lisbeth Salander! ;) (Sim, eu confesso: li a Millenium Trilogy e adorei!)

Anônimo disse...

25 livros??? Que inveja, queria ter mais, bem mais tempo pra leitura, mas infelizmente não rola.... Adorei as dicas, aliás suas dicas são sempre well appreciated!

Beijuuuuuuuus,L

Pri S. disse...

Gostei da lista! :-)

Dri disse...

Encontrei mais alguém que não curte chick lit. ufa que alívio, achei que era só eu :)

Dri disse...

Ops, desculpa, me precipitei na minha alegria e falhei na interpretação de texto, acabo de ler que vc curte chick lit :)

Larissa, Lara, Lalá, .... disse...

Beth
Eu estou lendo O Clube do Biscoito mas acabei de sair de Cem Anos de Solidao!!!!!! Beijos

Beth Blue disse...

Larissa, eu achei o Clube do Biscoito ben fraquinho, é uma fórmula que vende muito nos últimos tempos, né? Não é necessariamente ruim mas também não acrescenta muita coisa.

Já Cem Anos de Solidão é maravilhoso, hein? Um dos grandes clássicos da literatura latino-americana...leitura "trabalhosa" mas muito enriquecedora. Estou lendo um livro deste tipo agora, uma saga de família no irã: The House in the Mosque.

Tecnologia do Blogger.

Retrospectiva Literária 2011







Como ainda estamos no início de janeiro, decidi responder as perguntas da Retrospectiva Literária 2011 proposta pela Angélica do blog Pensamento Tangencial. Antes tarde do que nunca, né?



O livro infanto-juvenil que mais gostei:  It's a Book, Lane Smith


A aventura que me tirou o fôlego: Sister, Rosamund Lupton (na verdade, é mais um romance policial do que aventura mas eu não costumo ler livros de aventura)

O romance que me fez suspirar: Não leio necessariamente romances...mas The Museum of Innocence é uma estória de amor e tanto, não fica devendo nada aos clássicos da literatura

A saga que me conquistou: The Immigrant, Manju Kapur

O clássico que me marcou: The Perks of Being a Wallflower (é mais um "cult" do que clássico, clássico mesmo é The Catcher in the Rye)

O livro que me fez refletir:  So Much for That, Lionel Schriver

O livro que me fez rir:  Solar, Ian McEwan (!)

O livro que me fez chorar:  Cleo, Helen Brown

O melhor livro de fantasia: não costumo ler fantasia (já sacaram como sou chata, né?). Mas li um romance misturado com science fiction excelente:   Never Let Me Go, Kazuo Ishiguro

O livro que me decepcionou: The Particular Sadness of Lemon Cake, Aimee Bender

O livro que me surpreendeu:  The Museum of Innocence,  Orhan Pamuk

O(a) personagem do ano: A menina leitora em The Book Thief

O casal perfeito:  Hemingway e sua primeira esposa em The Paris Wife, Paula McLain

O(a) autor(a) revelação:  Room, Emma Donoghue

O melhor livro nacional: não li nada, mas ganhei a biografia recém-lançada da Clarice Lispector e vou colocar aqui porque ela é a minha escritora brasileira favorita !!!

O melhor livro que li em 2011: The Book Thief ficou empatado com The Museum of Innocence...Ambos merecem muito ser lidos!

Li em 2011: 25 livros, a grande maioria são obras de ficção literária de autores nomeados ou premiados (Booker Prize, etc). Isso significa que são leituras que requerem mais tempo e não dá pra devorar em dois ou três dias...sem querer desmerecer as leitoras de chick lit (que eu leio vez ou outra pra relaxar). Eu acho que a quantidade de livros lidos depende muito do tipo de leitura. Pronto, falei.

Meta literária para 2012: Ler mais livros!

10 comentários:

Anônimo disse...

Excelentes dicas!

Lia disse...

Boas indicaçōes, Beth! Acabei de ler a biografia da Clarice e amei! Acho que vai gostar tb! Bjs

Beth Blue disse...

Comprovando a minha teoria, já li 3 livros este ano e ainda estamos em 13 de janeiro.

O segundo livro devorei em 2 dias (Pigeon English, recomendo). E o terceiro é daquelas chicklit que dá pra ler rapidinho, me média 2 ou 3 dias: The Christmas Cookie Club.

O lance é que eu não consigo ler só chicklit, preciso de outras leituras para alimentar esta alma inquieta...se eu fosse ler só livros desse tipo, leria mais de 50 livros por ano...Fácil, fácil.

O próximo livro não apenas é um romance literário como vou ler em holandês! Provavelmente até o final do mês...

Anônimo disse...

Obrigada pelas dicas!
Eu também costumava anotar todos os livros que lia, com as respectivas datas, mas, em meio ao caos que 2011 foi para mim, não anotei nada... Uma de minhas metas para 2012 é voltar a atualizar minha lista de leituras.
Um dos livros que gostei de ler no ano passado: "The forgotten garden" (Kate Morton). Li "A menina que roubava livros" e, embora tenha gostado muito da história. foi uma certa decepção - ganhei esse livro em português e, infelizmente, acho que a tradução deixou a desejar. Vou relê-lo em inglês futuramente.
Vou passar algum tempo na companhia da Jane Austen (terminei "Persuasion" e comecei "Northanger Abbey" logo em seguida). Depois, dois livros que acabei de adicionar à longa lista: "Sweet Like Sugar" (Wayne Hoffman) e "The Buddha in the Attic" (Julie Otsuka).
Bjs,
Gi
P.S. A personagem do ano, para mim... OK, na verdade, li essa trilogia em 2010, não 2011, mas... por enquanto, continua sendo a Lisbeth Salander! ;) (Sim, eu confesso: li a Millenium Trilogy e adorei!)

Anônimo disse...

25 livros??? Que inveja, queria ter mais, bem mais tempo pra leitura, mas infelizmente não rola.... Adorei as dicas, aliás suas dicas são sempre well appreciated!

Beijuuuuuuuus,L

Pri S. disse...

Gostei da lista! :-)

Dri disse...

Encontrei mais alguém que não curte chick lit. ufa que alívio, achei que era só eu :)

Dri disse...

Ops, desculpa, me precipitei na minha alegria e falhei na interpretação de texto, acabo de ler que vc curte chick lit :)

Larissa, Lara, Lalá, .... disse...

Beth
Eu estou lendo O Clube do Biscoito mas acabei de sair de Cem Anos de Solidao!!!!!! Beijos

Beth Blue disse...

Larissa, eu achei o Clube do Biscoito ben fraquinho, é uma fórmula que vende muito nos últimos tempos, né? Não é necessariamente ruim mas também não acrescenta muita coisa.

Já Cem Anos de Solidão é maravilhoso, hein? Um dos grandes clássicos da literatura latino-americana...leitura "trabalhosa" mas muito enriquecedora. Estou lendo um livro deste tipo agora, uma saga de família no irã: The House in the Mosque.