quarta-feira, outubro 02, 2013

A dieta: questão de hábitos



Tudo na vida é uma questão de hábitos...e com a reeducação alimentar não poderia ser diferente. Eu tenho percebido isso diariamente. E hábito a gente muda gradualmente, as primeiras semanas são as mais difíceis. Para alguns, é (quase) como ser internado em uma clínica de rehab: detox time! Eu mesmo noto isso depois de dois meses...Diga-se de passagem, já perdi 7 kgs...e olha que ainda nem comecei a nadar 2x por semana (shame on me). Mas ontem nadei muito e amanhã vou de novo então começo oficialmente esta semana. Agora vai!

Verdade seja dita, quem quer emagrecer pode esquecer as dietas milagrosas...a única maneira garantida de emagrecer e manter o peso perdido (engordar depois de uma dieta restrita é mais fácil do que se imagina) é mudar os hábitos alimentares! E vamos combinar, não dá para mudar tudo ao mesmo tempo, nem seria "humanamente" possível.

O primeiro passo é fazer uma avaliação básica dos seus hábitos, do que você costuma comer no dia-a-dia. Eu por exemplo cortei sem o menor problema pizzas, frituras (batata frita etc) e batata chips. Não como e não sinto falta! Por outro lado, meu maior problema são os doces: biscoitos, tortas e chocolate. Então imaginem o drama, né? Também desisti do (maldito) Aspartame, que segundo a dietista só dá mais vontade de comer açúcar de verdade (e segundo pesquisas recentes, o danado ainda engorda justamente por isso). Hoje em dia uso stevia no café preto de manhã e evito os iogurtes de beber com adoçantes artificiais (infelizmente ainda maioria no mercado mas a situação começa a melhorar). Porque não adianta usar estevia no café e tomar iogurte com aspartame, né?!!

Então é isso: comece a eliminar o mais fácil e vá substituindo aos poucos por alimentos saudáveis. Pra mim tem dado certo. Tenho comido muita fruta e até aprendi a fazer smoothies saudáveis. E tenho descoberto novos alimentos como a semente de chia, que faz um sucesso danado aqui entre os "healthy freaks" e naturebas (fica uma delícia no iogurte ou no smoothie). Vez ou outro tomo leite de arroz ou leite de soja, só pra variar mesmo. E tenho testado diferentes tipos de iogurte, até porque aqui na Holanda a variedade é enorme!

Iogurte natural com morangos e semente de chia
Claro que tem dia que me dá uma vontade LOUCA de comer um doce ou chocolate. Aí eu tenho duas opções: eu como um pedaço pequeno de chocolate amargo (dica da dietista) ou uma barra de cereal natural light ou... assumo a vontade e como os biscoitos ou sei-lá-que-tentação-doce mas reajusto a dieta no restante do dia. Ou seja, sabe aquela estória de desistir porque, afinal de contas, você já detonou mesmo a dieta? Não faça isso. E não espere o dia seguinte pra corrigir o deslize...corrija logo, na próxima refeição! Eu simplesmente "corto" o jantar e tomo um iogurte magro ou salada pra (tentar) compensar o "estrago". Nem sempre funciona mas é uma grande dica. Dos males o menor...

Outra dica que pode parecer óbvia pra algumas pessoas - mas não é tão fácil quando você é que faz sempre as compras de supermercado - é não levar junk food pra casa! Assim você não enche suas prateleiras de biscoitos e batata frita, nem entope sua geladeira de coca-cola e outras guloseimas. Eu melhorei bastante neste aspecto (às vezes trago uma "coisinha" só mas o resto é tudo saudável hehehe). Mas ainda me engano vez ou outra (menos do que fazia antes) quando decido levar uns biscoitos ou barras de cereal com chocolate "para o meu filho"...semana passada fiz isso e adivinha quem comeu tudo?!! Moral da estória: descobri que enquanto não tiver controle sobre determinados alimentos (leai-se chocolate), é melhor nem levar pra casa. O que os olhos não vêem...

Mas vou parar por aqui porque nem sei se os leitores do blog estão interessados em dietas saudáveis ou reeducação alimentar...É só mesmo pra deixar registrado - nem que seja para mim mesma! E claro, se alguém tiver dicas pra me dar, eu agradeço.

6 comentários:

Eliana disse...

Ahhh Beth, que legal. Você encontrou seu caminho, tá dando seu jeito e tá conseguindo. Eu acho interessante sim você contar, porque é bom a gente saber, independente de precisar emagrecer. São coisas bacanas que a gente pode vir a conhecer e aderir também no nosso dia a dia. Acho válido, sim. Por exemplo, essa aí de sementes de chia eu desconhecia.
Realmente, não comprar certas coisas que a gente sabe que não deve é o melhor caminho mesmo. Se não tem no armário ou na geladeira, não tem como comer hahaha Isso aí é uma estratégia das boas...e com o tempo se desacostuma totalmente.
Parabéns!

Milena F. disse...

Você está no ritmo certo, realmente não acredito em dietas milagrosas.
A melhor forma de vencer às tentações é não ter em casa... Mas já aconteceu comigo de comprar no horário de almoço um pacote de chips e comer tudo... Ou um enorme muffin... Em 80% dos casos consigo me controlar, mas nem sempre dá. E tem os restaurantes... Adoro comer, e adoro comer de tudo, comidas do mundo... Sempre tem um lugar novo que quero experimentar... Decidimos parar um pouco, e inclusive o bolso agradece!

Anônimo disse...

Querida Beth,

Este post deveria ser publicado em todos os sites/ fóruns sobre dieta e emagrecimento! Você disse tudo o que a pessoa que realmente quer emagrecer, precisa ouvir!
Fico muito feliz por te ver tão motivada e direcionada à perda de peso, melhorando sua qualidade de vida.
Adorei o texto e gostaria de compartilhar com amigas que deveriam ler!
Beijos,
Fatima
xx

Bruxa do 203 disse...

Já fiz tanta dieta e engordei de novo. Não tem como fugir das mudanças de hábitos. Só reeducação alimentar e muita paciência resolvem!!

Palavras Vagabundas disse...

Beth, reeducação alimentar é difícil mesmo, pelo menos no começo. Sempe tive uma alimentação bem saudável, mas a filha e o genro que moram comigo, estavam longe disso, risos... Resolveram em comum acordo a reeducação, emagreceram, nadam três vezes por semana e estão descobrindo novos sabores.
A nutricionista deles prefere que usem açúcar mesmo que qualquer adoçante, segundo ela uma colherzinha em um café ou suco, sacia a vontade e adoçante não dá a mesma satisação.
Torço que continue firme e forte nessa reeducação e se descobrir receitas legais, compartilha.
bjs
Jussara

Aline Aimée disse...

Sete kg!
Parabéns!
Tô achando seus relatos dietéticos muito inspiradores!
Confesso que ficar doente e tomar corticóides me desanimou muito, além de me fazer recobrar o peso perdido. Não consigo manter a dieta triste.
Agora estou melhor, um pouco mais controlada, tomando ansiolíticos homeopáticos que reduziram consideravelmente a minha "fome". Só que descobri que como por hábito. Posso estar sem fome, mas como duas torradas em vez de uma. É difícil, preciso estar sempre atentar apara diminuir as porções, se não acabo comendo o mesmo de sempre só pq sempre o fiz.
Vá relatando suas experiências. Tô achando bacana!
;)

Beijão!

Tecnologia do Blogger.

A dieta: questão de hábitos



Tudo na vida é uma questão de hábitos...e com a reeducação alimentar não poderia ser diferente. Eu tenho percebido isso diariamente. E hábito a gente muda gradualmente, as primeiras semanas são as mais difíceis. Para alguns, é (quase) como ser internado em uma clínica de rehab: detox time! Eu mesmo noto isso depois de dois meses...Diga-se de passagem, já perdi 7 kgs...e olha que ainda nem comecei a nadar 2x por semana (shame on me). Mas ontem nadei muito e amanhã vou de novo então começo oficialmente esta semana. Agora vai!

Verdade seja dita, quem quer emagrecer pode esquecer as dietas milagrosas...a única maneira garantida de emagrecer e manter o peso perdido (engordar depois de uma dieta restrita é mais fácil do que se imagina) é mudar os hábitos alimentares! E vamos combinar, não dá para mudar tudo ao mesmo tempo, nem seria "humanamente" possível.

O primeiro passo é fazer uma avaliação básica dos seus hábitos, do que você costuma comer no dia-a-dia. Eu por exemplo cortei sem o menor problema pizzas, frituras (batata frita etc) e batata chips. Não como e não sinto falta! Por outro lado, meu maior problema são os doces: biscoitos, tortas e chocolate. Então imaginem o drama, né? Também desisti do (maldito) Aspartame, que segundo a dietista só dá mais vontade de comer açúcar de verdade (e segundo pesquisas recentes, o danado ainda engorda justamente por isso). Hoje em dia uso stevia no café preto de manhã e evito os iogurtes de beber com adoçantes artificiais (infelizmente ainda maioria no mercado mas a situação começa a melhorar). Porque não adianta usar estevia no café e tomar iogurte com aspartame, né?!!

Então é isso: comece a eliminar o mais fácil e vá substituindo aos poucos por alimentos saudáveis. Pra mim tem dado certo. Tenho comido muita fruta e até aprendi a fazer smoothies saudáveis. E tenho descoberto novos alimentos como a semente de chia, que faz um sucesso danado aqui entre os "healthy freaks" e naturebas (fica uma delícia no iogurte ou no smoothie). Vez ou outro tomo leite de arroz ou leite de soja, só pra variar mesmo. E tenho testado diferentes tipos de iogurte, até porque aqui na Holanda a variedade é enorme!

Iogurte natural com morangos e semente de chia
Claro que tem dia que me dá uma vontade LOUCA de comer um doce ou chocolate. Aí eu tenho duas opções: eu como um pedaço pequeno de chocolate amargo (dica da dietista) ou uma barra de cereal natural light ou... assumo a vontade e como os biscoitos ou sei-lá-que-tentação-doce mas reajusto a dieta no restante do dia. Ou seja, sabe aquela estória de desistir porque, afinal de contas, você já detonou mesmo a dieta? Não faça isso. E não espere o dia seguinte pra corrigir o deslize...corrija logo, na próxima refeição! Eu simplesmente "corto" o jantar e tomo um iogurte magro ou salada pra (tentar) compensar o "estrago". Nem sempre funciona mas é uma grande dica. Dos males o menor...

Outra dica que pode parecer óbvia pra algumas pessoas - mas não é tão fácil quando você é que faz sempre as compras de supermercado - é não levar junk food pra casa! Assim você não enche suas prateleiras de biscoitos e batata frita, nem entope sua geladeira de coca-cola e outras guloseimas. Eu melhorei bastante neste aspecto (às vezes trago uma "coisinha" só mas o resto é tudo saudável hehehe). Mas ainda me engano vez ou outra (menos do que fazia antes) quando decido levar uns biscoitos ou barras de cereal com chocolate "para o meu filho"...semana passada fiz isso e adivinha quem comeu tudo?!! Moral da estória: descobri que enquanto não tiver controle sobre determinados alimentos (leai-se chocolate), é melhor nem levar pra casa. O que os olhos não vêem...

Mas vou parar por aqui porque nem sei se os leitores do blog estão interessados em dietas saudáveis ou reeducação alimentar...É só mesmo pra deixar registrado - nem que seja para mim mesma! E claro, se alguém tiver dicas pra me dar, eu agradeço.

6 comentários:

Eliana disse...

Ahhh Beth, que legal. Você encontrou seu caminho, tá dando seu jeito e tá conseguindo. Eu acho interessante sim você contar, porque é bom a gente saber, independente de precisar emagrecer. São coisas bacanas que a gente pode vir a conhecer e aderir também no nosso dia a dia. Acho válido, sim. Por exemplo, essa aí de sementes de chia eu desconhecia.
Realmente, não comprar certas coisas que a gente sabe que não deve é o melhor caminho mesmo. Se não tem no armário ou na geladeira, não tem como comer hahaha Isso aí é uma estratégia das boas...e com o tempo se desacostuma totalmente.
Parabéns!

Milena F. disse...

Você está no ritmo certo, realmente não acredito em dietas milagrosas.
A melhor forma de vencer às tentações é não ter em casa... Mas já aconteceu comigo de comprar no horário de almoço um pacote de chips e comer tudo... Ou um enorme muffin... Em 80% dos casos consigo me controlar, mas nem sempre dá. E tem os restaurantes... Adoro comer, e adoro comer de tudo, comidas do mundo... Sempre tem um lugar novo que quero experimentar... Decidimos parar um pouco, e inclusive o bolso agradece!

Anônimo disse...

Querida Beth,

Este post deveria ser publicado em todos os sites/ fóruns sobre dieta e emagrecimento! Você disse tudo o que a pessoa que realmente quer emagrecer, precisa ouvir!
Fico muito feliz por te ver tão motivada e direcionada à perda de peso, melhorando sua qualidade de vida.
Adorei o texto e gostaria de compartilhar com amigas que deveriam ler!
Beijos,
Fatima
xx

Bruxa do 203 disse...

Já fiz tanta dieta e engordei de novo. Não tem como fugir das mudanças de hábitos. Só reeducação alimentar e muita paciência resolvem!!

Palavras Vagabundas disse...

Beth, reeducação alimentar é difícil mesmo, pelo menos no começo. Sempe tive uma alimentação bem saudável, mas a filha e o genro que moram comigo, estavam longe disso, risos... Resolveram em comum acordo a reeducação, emagreceram, nadam três vezes por semana e estão descobrindo novos sabores.
A nutricionista deles prefere que usem açúcar mesmo que qualquer adoçante, segundo ela uma colherzinha em um café ou suco, sacia a vontade e adoçante não dá a mesma satisação.
Torço que continue firme e forte nessa reeducação e se descobrir receitas legais, compartilha.
bjs
Jussara

Aline Aimée disse...

Sete kg!
Parabéns!
Tô achando seus relatos dietéticos muito inspiradores!
Confesso que ficar doente e tomar corticóides me desanimou muito, além de me fazer recobrar o peso perdido. Não consigo manter a dieta triste.
Agora estou melhor, um pouco mais controlada, tomando ansiolíticos homeopáticos que reduziram consideravelmente a minha "fome". Só que descobri que como por hábito. Posso estar sem fome, mas como duas torradas em vez de uma. É difícil, preciso estar sempre atentar apara diminuir as porções, se não acabo comendo o mesmo de sempre só pq sempre o fiz.
Vá relatando suas experiências. Tô achando bacana!
;)

Beijão!