segunda-feira, janeiro 07, 2008

Ano novo, vida nova

Pois eu não acredito nessa estória de resoluções de ano novo. Entra ano, sai ano e as pessoas dizem que vão parar de fumar, emagrecer, encontrar o amor da vida delas, arrumar um emprego decente, parar de beber, parar de fazer barraco, etc etc etc. Resolução mesmo a gente faz independentemente de data marcada! Não tem essa de resolver mudar a vida porque é ano novo (ano novo, vida nova). O que a gente precisa entender de uma vez por todas é que hora de mudar só existe uma: a hora em que estamos prontos para a mudança e ponto final. E sim, parece simples e é mesmo!

Eu mesma tomei outubro passado a resolução de mudar radicalmente minha dieta e perder o excesso de peso que venho carregando há anos (porque tem uma hora que basta, né). E adivinhem só: já perdi 10 kgs (decidi esperar os primeiros dez quilos antes de espalhar a novidade)!!! Basicamente, cortei todas as porcarias da minha dieta (e não era pouca coisa: biscoitos, salgadinhos, pizza, sorvetes e açúcar, sem falar que sou chocólatra assumida - ou melhor, era). Comprei mais frutas, enchi a geladeira de produtos light (leite e iogurte desnatados, queijos magros, etc), parei de usar o (maldito) açúcar para adoçar o café e isso já foi suficiente para perder 10 kgs. Sim, porque nem comecei o meu programa de exercícios ainda - esta é a minha resolução de ano novo, hehehe...

Verdade seja dita, nunca fui adepta de dietas e nem sequer tentei perder peso desde que meu filho nasceu (ou antes disso, se é mesmo pra ser sincera)...Eu não acredito em dietas radicais, milkshakes e pílulas milagrosas e sim em reeducação alimentar, como já comentei antes por aqui. E é exatamente isso que tenho feito nos últimos meses, caros amigos e leitores. Minha próxima meta é menos 5kgs até meados de março. E depois menos 5 kgs até final de junho. Ou seja, 10 kgs a menos nos próximos 6 meses porque não quero perder peso muito rápido (as consequências podem ser desastrosas, não é à toa que tenho ido regularmente a uma dietista).

No mais, quero mesmo é ser ainda mais feliz este ano do que fui ano passado (e o saldo de 2007 já foi muito positivo), viver a vida plenamente, me permitir viver minhas emoções e amar sem medo de sofrer. Aceitar minhas limitações e ser menos crítica comigo mesma. Arrumar mais tempo pros amigos e ter mais paciência com meu filho. Ler mais livros e assistir mais filmes. Curtir mais e encucar menos. Descomplicar em vez de complicar a vida (um dia eu aprendo). Continuar ouvindo mais o coração e menos a razão, mas saber definir limites sempre que necessário. Em suma, continuar sendo eu mesma, tentando sempre melhorar o que pode ser melhorado. Um ser em constante evolução, cada dia melhor.

E vamos em frente que atrás vem gente!

6 comentários:

disse...

Beth, escrevi um monte de coisas, mas apagou. rs

Eu também perdi 20 kg dos que ganhei na gravidez. Agora faltam mais 10.

Sou chocólatra também e estou sem vê-lo há exatos 2 meses, pequei hoje. rs

Odeio esse negócio de listinha para o próximo ano. Não acredito nessas coisas!

Beijão =D

Eu penso que... disse...

Beth, querida!
Somos bem parecidas. Também acho que não precisamos de uma data em especial para mudar nossas vidas. A gente, pode e deve, mudar a qualquer momento. Desde que seja necessário!
***
Mas, como não poderia deixar de ser, já estou me programando para começar uma dieta básica. Quero tirar os 5kg que "juntei" ao longo do ano.
Espero que não seja um missão impossível. Até porque, sou chocólatra assumida também.
Beijos

Anônimo disse...

"I don't mind the cold. On the contrary - I find it quite envigourating!"

Basil Fawlty

Eu penso que... disse...

Esqueci de perguntar uma coisa: São suas essas unhas pintadas? Adorei o estilo.
Bjk

Antonio Fontelles disse...

gostei do que vc falou, de continuar a ser você mesma, apenas melhorando o que pode ser melhorado. Eu gosto de pensar assim também, que a gente não tem que querer tentar ser aquilo que a gente é, mas podemos tentar ser o melhor de nós mesmos.
XXX/A

Arnild disse...

Beth,
Entra ano, sai ano e eu decido ser eu mesma sempre. Estes propósitos todos resumem as expectativas alheias - ser magro, ser bonito, não fumar, ser mocinha boazinha que não faz barraco - enfim, ser o mais mainstream possível...No meu entender, isto só gera ansiedade. Todo ano eu quero mais é permanecer independente e fora do curral, fazendo minhas as palavras de Pedro Juan Gutierrez. Custa algumas coisas e pessoas, mas traz uma felicidade imensa!
Feliz 2008 pra ti,
Nil

Tecnologia do Blogger.

Ano novo, vida nova

Pois eu não acredito nessa estória de resoluções de ano novo. Entra ano, sai ano e as pessoas dizem que vão parar de fumar, emagrecer, encontrar o amor da vida delas, arrumar um emprego decente, parar de beber, parar de fazer barraco, etc etc etc. Resolução mesmo a gente faz independentemente de data marcada! Não tem essa de resolver mudar a vida porque é ano novo (ano novo, vida nova). O que a gente precisa entender de uma vez por todas é que hora de mudar só existe uma: a hora em que estamos prontos para a mudança e ponto final. E sim, parece simples e é mesmo!

Eu mesma tomei outubro passado a resolução de mudar radicalmente minha dieta e perder o excesso de peso que venho carregando há anos (porque tem uma hora que basta, né). E adivinhem só: já perdi 10 kgs (decidi esperar os primeiros dez quilos antes de espalhar a novidade)!!! Basicamente, cortei todas as porcarias da minha dieta (e não era pouca coisa: biscoitos, salgadinhos, pizza, sorvetes e açúcar, sem falar que sou chocólatra assumida - ou melhor, era). Comprei mais frutas, enchi a geladeira de produtos light (leite e iogurte desnatados, queijos magros, etc), parei de usar o (maldito) açúcar para adoçar o café e isso já foi suficiente para perder 10 kgs. Sim, porque nem comecei o meu programa de exercícios ainda - esta é a minha resolução de ano novo, hehehe...

Verdade seja dita, nunca fui adepta de dietas e nem sequer tentei perder peso desde que meu filho nasceu (ou antes disso, se é mesmo pra ser sincera)...Eu não acredito em dietas radicais, milkshakes e pílulas milagrosas e sim em reeducação alimentar, como já comentei antes por aqui. E é exatamente isso que tenho feito nos últimos meses, caros amigos e leitores. Minha próxima meta é menos 5kgs até meados de março. E depois menos 5 kgs até final de junho. Ou seja, 10 kgs a menos nos próximos 6 meses porque não quero perder peso muito rápido (as consequências podem ser desastrosas, não é à toa que tenho ido regularmente a uma dietista).

No mais, quero mesmo é ser ainda mais feliz este ano do que fui ano passado (e o saldo de 2007 já foi muito positivo), viver a vida plenamente, me permitir viver minhas emoções e amar sem medo de sofrer. Aceitar minhas limitações e ser menos crítica comigo mesma. Arrumar mais tempo pros amigos e ter mais paciência com meu filho. Ler mais livros e assistir mais filmes. Curtir mais e encucar menos. Descomplicar em vez de complicar a vida (um dia eu aprendo). Continuar ouvindo mais o coração e menos a razão, mas saber definir limites sempre que necessário. Em suma, continuar sendo eu mesma, tentando sempre melhorar o que pode ser melhorado. Um ser em constante evolução, cada dia melhor.

E vamos em frente que atrás vem gente!

6 comentários:

disse...

Beth, escrevi um monte de coisas, mas apagou. rs

Eu também perdi 20 kg dos que ganhei na gravidez. Agora faltam mais 10.

Sou chocólatra também e estou sem vê-lo há exatos 2 meses, pequei hoje. rs

Odeio esse negócio de listinha para o próximo ano. Não acredito nessas coisas!

Beijão =D

Eu penso que... disse...

Beth, querida!
Somos bem parecidas. Também acho que não precisamos de uma data em especial para mudar nossas vidas. A gente, pode e deve, mudar a qualquer momento. Desde que seja necessário!
***
Mas, como não poderia deixar de ser, já estou me programando para começar uma dieta básica. Quero tirar os 5kg que "juntei" ao longo do ano.
Espero que não seja um missão impossível. Até porque, sou chocólatra assumida também.
Beijos

Anônimo disse...

"I don't mind the cold. On the contrary - I find it quite envigourating!"

Basil Fawlty

Eu penso que... disse...

Esqueci de perguntar uma coisa: São suas essas unhas pintadas? Adorei o estilo.
Bjk

Antonio Fontelles disse...

gostei do que vc falou, de continuar a ser você mesma, apenas melhorando o que pode ser melhorado. Eu gosto de pensar assim também, que a gente não tem que querer tentar ser aquilo que a gente é, mas podemos tentar ser o melhor de nós mesmos.
XXX/A

Arnild disse...

Beth,
Entra ano, sai ano e eu decido ser eu mesma sempre. Estes propósitos todos resumem as expectativas alheias - ser magro, ser bonito, não fumar, ser mocinha boazinha que não faz barraco - enfim, ser o mais mainstream possível...No meu entender, isto só gera ansiedade. Todo ano eu quero mais é permanecer independente e fora do curral, fazendo minhas as palavras de Pedro Juan Gutierrez. Custa algumas coisas e pessoas, mas traz uma felicidade imensa!
Feliz 2008 pra ti,
Nil