quinta-feira, maio 06, 2010

Isso eu já sabia


Médico especialista em emagrecimento confirma: estresse engorda

A vida é corrida para todos. A pressão do chefe no trabalho, as obrigações com a família em casa, os compromissos que você nunca consegue cumprir, aquele médico que você vive remarcando... Há muito, a medicina orienta seus pacientes a dominarem o estresse antes que ele domine a sua saúde. Além de doenças cardíacas e do aumento do risco de câncer, ele agora pode estar ligado a outro grande problema: a obesidade.

No ano passado, o médico norte-americano Jason Block publicou no American Journal of Epidemiology um estudo que analisou a relação entre o estresse e o ganho de peso entre pessoas com idades de 25 a 74 anos. A pesquisa constatou não só que pessoas estressadas tendem a engordar mais, mas que homens e mulheres respondem a padrões diferentes de pressão. Confira a entrevista:

Pergunta – Quais as suas conclusões?
Block –
Descobrimos que tipos diferentes de estresse estão associados ao ganho de peso em homens e mulheres. Nos homens, analisamos, ao longo de nove anos, que existe uma relação entre obesidade ou sobrepeso e estresse ligado à situação financeira, falta de liderança ou um trabalho que não seja estimulante. A preocupação com o lado financeiro também aparece nas mulheres, além da falta de controle sobre a própria vida, pressão no trabalho e problemas nos relacionamentos familiares. No geral, mulheres apresentam ganho de peso em situações relativas à vida, enquanto os homens, a dinheiro e a trabalho.

Pergunta – A obesidade decorrente do estresse é um diagnóstico mais difícil tanto para pacientes quanto para médicos por não ser tão óbvia?
Block –
Sim. Os médicos frequentemente dedicam um tempo muito limitado a seus pacientes e muitos aspectos precisam ser investigados naquele curto intervalo. É fácil não perceber que um paciente está estressado, a não ser que o médico pergunte ou que ele diga com todas as letras.

Pergunta – O que pode ser feito no dia a dia para evitar níveis elevados de estresse?
Block –
As pessoas precisam ter consciência de que podem ganhar peso quando estão estressadas. Assim, provavelmente elas estarão mais alertas sobre algumas práticas pouco saudáveis durante esse período, como comer mais que o normal. Mas elas também deveriam tentar reduzir esse estresse: praticando exercício, falando com um amigo, familiar ou até com um psicólogo. As empresas deveriam prestar mais atenção no estresse de seus funcionários porque isso pode interferir na qualidade do trabalho deles, além de causar complicações na saúde que vão além da obesidade.

2 comentários:

Pri Sganzerla disse...

Quando me mudei pra uma cidadezinha do interior daqui do RJ, odiei com todas as forças! Fui muito infeliz lá. Mas precisava ficar pelo menos um ano e acabamos ficando 1 ano e meio. Eu estava num nível de stress tão grande que senti na pele e na balança o quanto essa ligação entre peso e stress é verdadeira. Hoje estou correndo atrás do prejuízo... Mas esse período foi específico e serviu como aprendizado, com certeza.

Buscar equilíbrio físico, mental e emocional não é fácil! rs

Bjos!

Albuq disse...

Menina nem me fale, sei exatamente o que é problema de engordar por conta de stress, vivo me tratando com isso!

Beth, ganhei um selinho e estou dando prá você, passa lá e pega!

Ps.: ótimo texto, principalmente, porque fala de um problema tão comum hoje! bjs

Tecnologia do Blogger.

Isso eu já sabia


Médico especialista em emagrecimento confirma: estresse engorda

A vida é corrida para todos. A pressão do chefe no trabalho, as obrigações com a família em casa, os compromissos que você nunca consegue cumprir, aquele médico que você vive remarcando... Há muito, a medicina orienta seus pacientes a dominarem o estresse antes que ele domine a sua saúde. Além de doenças cardíacas e do aumento do risco de câncer, ele agora pode estar ligado a outro grande problema: a obesidade.

No ano passado, o médico norte-americano Jason Block publicou no American Journal of Epidemiology um estudo que analisou a relação entre o estresse e o ganho de peso entre pessoas com idades de 25 a 74 anos. A pesquisa constatou não só que pessoas estressadas tendem a engordar mais, mas que homens e mulheres respondem a padrões diferentes de pressão. Confira a entrevista:

Pergunta – Quais as suas conclusões?
Block –
Descobrimos que tipos diferentes de estresse estão associados ao ganho de peso em homens e mulheres. Nos homens, analisamos, ao longo de nove anos, que existe uma relação entre obesidade ou sobrepeso e estresse ligado à situação financeira, falta de liderança ou um trabalho que não seja estimulante. A preocupação com o lado financeiro também aparece nas mulheres, além da falta de controle sobre a própria vida, pressão no trabalho e problemas nos relacionamentos familiares. No geral, mulheres apresentam ganho de peso em situações relativas à vida, enquanto os homens, a dinheiro e a trabalho.

Pergunta – A obesidade decorrente do estresse é um diagnóstico mais difícil tanto para pacientes quanto para médicos por não ser tão óbvia?
Block –
Sim. Os médicos frequentemente dedicam um tempo muito limitado a seus pacientes e muitos aspectos precisam ser investigados naquele curto intervalo. É fácil não perceber que um paciente está estressado, a não ser que o médico pergunte ou que ele diga com todas as letras.

Pergunta – O que pode ser feito no dia a dia para evitar níveis elevados de estresse?
Block –
As pessoas precisam ter consciência de que podem ganhar peso quando estão estressadas. Assim, provavelmente elas estarão mais alertas sobre algumas práticas pouco saudáveis durante esse período, como comer mais que o normal. Mas elas também deveriam tentar reduzir esse estresse: praticando exercício, falando com um amigo, familiar ou até com um psicólogo. As empresas deveriam prestar mais atenção no estresse de seus funcionários porque isso pode interferir na qualidade do trabalho deles, além de causar complicações na saúde que vão além da obesidade.

2 comentários:

Pri Sganzerla disse...

Quando me mudei pra uma cidadezinha do interior daqui do RJ, odiei com todas as forças! Fui muito infeliz lá. Mas precisava ficar pelo menos um ano e acabamos ficando 1 ano e meio. Eu estava num nível de stress tão grande que senti na pele e na balança o quanto essa ligação entre peso e stress é verdadeira. Hoje estou correndo atrás do prejuízo... Mas esse período foi específico e serviu como aprendizado, com certeza.

Buscar equilíbrio físico, mental e emocional não é fácil! rs

Bjos!

Albuq disse...

Menina nem me fale, sei exatamente o que é problema de engordar por conta de stress, vivo me tratando com isso!

Beth, ganhei um selinho e estou dando prá você, passa lá e pega!

Ps.: ótimo texto, principalmente, porque fala de um problema tão comum hoje! bjs