quarta-feira, agosto 21, 2013

A dieta: aspecto emocional



A dieta vai bem, obrigada. E espero que eles estejam certos quando dizem que as primeiras duas semanas (eu diria o primeiro mês) são as mais difíceis. Porque estas primeiras duas semanas foram tranquilas e eu perdi os primeiros 3 kgs (quase 4 kgs). Agora convenhamos, não é uma questão de "fechar a boca" como alguns pensam e sim redescobrir (recriar) sua relação com a comida. Especialmente no meu caso, porque há anos adquiri o hábito de comer para me consolar:  comida = conforto. Nos períodos difíceis da minha vida, como nos dois anos antes de (finalmente) me divorciar mas também recentemente, a comida era o meu maior conforto.

E eu não tenho vergonha de admitir que tenho um problema com comida (sou "viciada" mesmo)...e digo mais, acho que a maioria das pessoas que sofre de excesso de peso (certamente aquelas que estão mais de 10, 20 kgs acima do peso) geralmente tem problemas emocionais. E ao invés de lidar com eles (haja terapia, né?), elas tentam "tapar o sol com a peneira" atacando a geladeira! E sofrem com as consequências.

Para alguns, estar ciente deste aspecto emocional já é meio caminho andado...Aprender a lidar com emoções desconfortáveis sem recorrer a uma torta ou barra de chocolate como consolo. Identificar seus "catalizadores": você come quando está triste? ansioso? ou simplesmente entediado? (sem falar que depressão e distúrbios de comida andam de mãos dadas: algumas mulheres emagrecem, muitas engordam). Então é preciso adestrar seus "monstros" antes que eles façam um estrago ainda maior do que já fizeram. Simples e ao mesmo tempo, difícil pra caramba.

O segundo aspecto essencial pra perder peso é a motivação. Sem motivação de verdade, não adianta nem começar. É aquele momento da sua vida em que você diz: chega, eu não quero mais isso. Eu não quero mais ser esta pessoa. Eu mereço uma vida saudável, melhor qualidade de vida. É hora de cuidar de mim mesma! E não se iludam: esta motivação vem de dentro - e não porque seu namorado ou amiga ou mãe disse que você está gorda. E quando ela finalmente chega, você tem de se agarrar a ela com toda força.

Engraçado é que eu ia escrever um post com dicas rápidas pra quem quer começar uma dieta e acabei falando de outro aspecto - na verdade, muito mais importante. Porque quem conhece esta blogueira sabe que eu não fujo de tabus, eu falo quando muitos calam, eu digo o que muitos pensam mas não tem coragem de dizer...enfim, esta sou eu!

As dicas de dieta (que tem funcionado comigo) ficam para o próximo post!


2 comentários:

Eliana disse...

Puxa Beth, 4 kilos já que eliminados! Parabéns. Realmente vc tem razão quando fala do emocional x comida. Comemos pra comemorar, comemos pra relaxar, tudo gira em torno da mesa farta! Sem contar que comer é prazeroso pra maioria das pessoas. Legal que esta inspiração está em vc, siga em frente! Bom fim de semana.

Aline Aimée disse...

Que bom que o início da dieta está dando resultados!
Eu não estou tãããão acima do peso, acabei de ultrapassar esse limiar e queria dar uma maneirada. Passei dos trinta, o metabolismo não é mais o mesmo, e também associo comida a conforto e consolo. É um problema para que, para falar a verdade, não estou dando muita bola ainda.
Tenho muita dificuldade em fazer dieta. Creio que eu emagreça mais facilmente com exercícios. Mas fiquei curiosa com suas dicas.
Poste-as quando puder.

Beijão!

Tecnologia do Blogger.

A dieta: aspecto emocional



A dieta vai bem, obrigada. E espero que eles estejam certos quando dizem que as primeiras duas semanas (eu diria o primeiro mês) são as mais difíceis. Porque estas primeiras duas semanas foram tranquilas e eu perdi os primeiros 3 kgs (quase 4 kgs). Agora convenhamos, não é uma questão de "fechar a boca" como alguns pensam e sim redescobrir (recriar) sua relação com a comida. Especialmente no meu caso, porque há anos adquiri o hábito de comer para me consolar:  comida = conforto. Nos períodos difíceis da minha vida, como nos dois anos antes de (finalmente) me divorciar mas também recentemente, a comida era o meu maior conforto.

E eu não tenho vergonha de admitir que tenho um problema com comida (sou "viciada" mesmo)...e digo mais, acho que a maioria das pessoas que sofre de excesso de peso (certamente aquelas que estão mais de 10, 20 kgs acima do peso) geralmente tem problemas emocionais. E ao invés de lidar com eles (haja terapia, né?), elas tentam "tapar o sol com a peneira" atacando a geladeira! E sofrem com as consequências.

Para alguns, estar ciente deste aspecto emocional já é meio caminho andado...Aprender a lidar com emoções desconfortáveis sem recorrer a uma torta ou barra de chocolate como consolo. Identificar seus "catalizadores": você come quando está triste? ansioso? ou simplesmente entediado? (sem falar que depressão e distúrbios de comida andam de mãos dadas: algumas mulheres emagrecem, muitas engordam). Então é preciso adestrar seus "monstros" antes que eles façam um estrago ainda maior do que já fizeram. Simples e ao mesmo tempo, difícil pra caramba.

O segundo aspecto essencial pra perder peso é a motivação. Sem motivação de verdade, não adianta nem começar. É aquele momento da sua vida em que você diz: chega, eu não quero mais isso. Eu não quero mais ser esta pessoa. Eu mereço uma vida saudável, melhor qualidade de vida. É hora de cuidar de mim mesma! E não se iludam: esta motivação vem de dentro - e não porque seu namorado ou amiga ou mãe disse que você está gorda. E quando ela finalmente chega, você tem de se agarrar a ela com toda força.

Engraçado é que eu ia escrever um post com dicas rápidas pra quem quer começar uma dieta e acabei falando de outro aspecto - na verdade, muito mais importante. Porque quem conhece esta blogueira sabe que eu não fujo de tabus, eu falo quando muitos calam, eu digo o que muitos pensam mas não tem coragem de dizer...enfim, esta sou eu!

As dicas de dieta (que tem funcionado comigo) ficam para o próximo post!


2 comentários:

Eliana disse...

Puxa Beth, 4 kilos já que eliminados! Parabéns. Realmente vc tem razão quando fala do emocional x comida. Comemos pra comemorar, comemos pra relaxar, tudo gira em torno da mesa farta! Sem contar que comer é prazeroso pra maioria das pessoas. Legal que esta inspiração está em vc, siga em frente! Bom fim de semana.

Aline Aimée disse...

Que bom que o início da dieta está dando resultados!
Eu não estou tãããão acima do peso, acabei de ultrapassar esse limiar e queria dar uma maneirada. Passei dos trinta, o metabolismo não é mais o mesmo, e também associo comida a conforto e consolo. É um problema para que, para falar a verdade, não estou dando muita bola ainda.
Tenho muita dificuldade em fazer dieta. Creio que eu emagreça mais facilmente com exercícios. Mas fiquei curiosa com suas dicas.
Poste-as quando puder.

Beijão!