terça-feira, outubro 10, 2006

Injeção de ânimo

Hoje à tarde fiz uma das coisas que mais curto fazer nesses dias de outono: ir a um café bater papo com uma amiga. Para quem estava desanimada e nem queria sair de casa, descobri que encontrar com a Anna é uma injeção de ânimo: e funciona na hora! Após dias de muita turbulência e instabilidade meteorológica (no sentido literal e figurado), voltei pra casa devidamente reanimada e já me sentindo mais leve. Nada como uma companhia agradável para espantar as nuvens que pairam ameaçadoras no horizonte. Nada como uma amiga genuinamente interessada para nos ajudar a ver as coisas como elas realmente são - nem mais, nem menos. São pessoas assim que nos facilitam a travessia em tempos turbulentos.

A verdade é que estou passando por um daqueles processos inevitáveis na vida de todos nós em que precisamos redefinir nosso círculo de amizades. Como outra amiga, também muito sábia, bem soube resumir: estou fazendo uma faxina emocional na minha vida, iniciada com o divórcio, há menos de um ano.

E ao redefinir minhas relações e repensar conceitos hoje - como o conceito de amizade, tão recorrente nos meus últimos posts - começo a ter a nítida sensação de estar voltando pra casa. E o que talvez seja o mais importante, tenho sido coerente comigo mesma, uma sensação de alívio inigualável.

No final das contas, tudo acaba bem.

2 comentários:

annix disse...

Assim é que se fala! Quero te ver logo linda, leve e solta como vc merece.
(reaplicações de ânimo disponíveis sempre que necessárias, viu? No prescription needed)

Bebete disse...

A Anna e realamente uma P&^% amiga.
Uma pessoa inteligente, de bem com a vida, criativa, daquelas que e bom ter por perto na "saude e na doenca".
Acredito tambem, que minha vida melhorou muito depois que conheci a Anna. Ela sempre teve um ouvido atendo pras minhas lamurias e tambem pras minhas tristezas, vide que me deu muita forca antes do falecimento de meu pai, mas tambem e uma mulher muito elegante, meiga, ecletiva, sempre pronta prum babado cultural e ja me surpreendeu com "bouquet de flores" pelo correio, por nao ter comparecido na minha festa de 10 anos de Holanda. Somos umas meninas de sorte, ne Beth?
E bom saber que os "punks tambem amam".

Tecnologia do Blogger.

Injeção de ânimo

Hoje à tarde fiz uma das coisas que mais curto fazer nesses dias de outono: ir a um café bater papo com uma amiga. Para quem estava desanimada e nem queria sair de casa, descobri que encontrar com a Anna é uma injeção de ânimo: e funciona na hora! Após dias de muita turbulência e instabilidade meteorológica (no sentido literal e figurado), voltei pra casa devidamente reanimada e já me sentindo mais leve. Nada como uma companhia agradável para espantar as nuvens que pairam ameaçadoras no horizonte. Nada como uma amiga genuinamente interessada para nos ajudar a ver as coisas como elas realmente são - nem mais, nem menos. São pessoas assim que nos facilitam a travessia em tempos turbulentos.

A verdade é que estou passando por um daqueles processos inevitáveis na vida de todos nós em que precisamos redefinir nosso círculo de amizades. Como outra amiga, também muito sábia, bem soube resumir: estou fazendo uma faxina emocional na minha vida, iniciada com o divórcio, há menos de um ano.

E ao redefinir minhas relações e repensar conceitos hoje - como o conceito de amizade, tão recorrente nos meus últimos posts - começo a ter a nítida sensação de estar voltando pra casa. E o que talvez seja o mais importante, tenho sido coerente comigo mesma, uma sensação de alívio inigualável.

No final das contas, tudo acaba bem.

2 comentários:

annix disse...

Assim é que se fala! Quero te ver logo linda, leve e solta como vc merece.
(reaplicações de ânimo disponíveis sempre que necessárias, viu? No prescription needed)

Bebete disse...

A Anna e realamente uma P&^% amiga.
Uma pessoa inteligente, de bem com a vida, criativa, daquelas que e bom ter por perto na "saude e na doenca".
Acredito tambem, que minha vida melhorou muito depois que conheci a Anna. Ela sempre teve um ouvido atendo pras minhas lamurias e tambem pras minhas tristezas, vide que me deu muita forca antes do falecimento de meu pai, mas tambem e uma mulher muito elegante, meiga, ecletiva, sempre pronta prum babado cultural e ja me surpreendeu com "bouquet de flores" pelo correio, por nao ter comparecido na minha festa de 10 anos de Holanda. Somos umas meninas de sorte, ne Beth?
E bom saber que os "punks tambem amam".