quinta-feira, novembro 30, 2006

Esclarecimento final

Só pra esclarecer de uma vez por todas (nem que seja para mim mesma): eu raramente corto relações, mas quando corto, é porque já devia ter cortado há muito tempo. Chega a ser uma questão de sobrevivência. Eu vivo as emoções até a última gota. Foi assim no meu casamento, é assim na amizade (porque amizade também é amor).

O pior é o gosto amargo na boca, a tristeza que a gente sabe que um dia o tempo apaga, a decepção...Descobri que meu problema é que não sei respeitar as leis de comportamento vigentes. A ordem é se fingir de morto, fingir que está tudo bem e seguir em frente como se nada tivesse acontecido, como se nada tivesse mudado dentro de nós. A ordem é fazer cara de paisagem, fingir que não estamos decepcionados e sair pela porta dos fundos, de fininho. E acima de tudo, a ordem é se afastar naturalmente das pessoas, em vez de cortar bruscamente uma relação, como quem arranca uma flor pela raiz (e isso as pessoas não perdoam).

Quanto a mim, eu não sei me fingir de morta. Eu não sei fazer cara de paisagem. No final das contas, prefiro ser eu mesma.

2 comentários:

Ju Pintadinha. disse...

Amei o que vc escreveu... No final de tudo, prefiro ser eu mesma também, doa a quem doer...

Ô temperamentozinho difirceeeee que eu herdei..rs

Tudo fica escrito na minha testa....

O mundo é pequenininho e dá muitas voltas, Bethinha !!!! BEIJOS do outro lado do oceano!

Eu não sei, você sabe? disse...

Beth, essa história nem me impressiona tanto, heim!
tenho rezado mesmo para que tudo se encaminhe da melhor forma possível para o Liam e para vocês no que diz respeito a escola dele. Acho sua determinação imprescindível, mas tenha calma, tenha tranquilidade. Tem coisas que podem não estar nas suas mãos. Não se culpe, não se julgue e bola para frente. Não posso sequer imaginar o grau de dificuldade da siutação que vc vive, mas te garanto que te cerco de pensamentos posisitivos.
um beijo

Tecnologia do Blogger.

Esclarecimento final

Só pra esclarecer de uma vez por todas (nem que seja para mim mesma): eu raramente corto relações, mas quando corto, é porque já devia ter cortado há muito tempo. Chega a ser uma questão de sobrevivência. Eu vivo as emoções até a última gota. Foi assim no meu casamento, é assim na amizade (porque amizade também é amor).

O pior é o gosto amargo na boca, a tristeza que a gente sabe que um dia o tempo apaga, a decepção...Descobri que meu problema é que não sei respeitar as leis de comportamento vigentes. A ordem é se fingir de morto, fingir que está tudo bem e seguir em frente como se nada tivesse acontecido, como se nada tivesse mudado dentro de nós. A ordem é fazer cara de paisagem, fingir que não estamos decepcionados e sair pela porta dos fundos, de fininho. E acima de tudo, a ordem é se afastar naturalmente das pessoas, em vez de cortar bruscamente uma relação, como quem arranca uma flor pela raiz (e isso as pessoas não perdoam).

Quanto a mim, eu não sei me fingir de morta. Eu não sei fazer cara de paisagem. No final das contas, prefiro ser eu mesma.

2 comentários:

Ju Pintadinha. disse...

Amei o que vc escreveu... No final de tudo, prefiro ser eu mesma também, doa a quem doer...

Ô temperamentozinho difirceeeee que eu herdei..rs

Tudo fica escrito na minha testa....

O mundo é pequenininho e dá muitas voltas, Bethinha !!!! BEIJOS do outro lado do oceano!

Eu não sei, você sabe? disse...

Beth, essa história nem me impressiona tanto, heim!
tenho rezado mesmo para que tudo se encaminhe da melhor forma possível para o Liam e para vocês no que diz respeito a escola dele. Acho sua determinação imprescindível, mas tenha calma, tenha tranquilidade. Tem coisas que podem não estar nas suas mãos. Não se culpe, não se julgue e bola para frente. Não posso sequer imaginar o grau de dificuldade da siutação que vc vive, mas te garanto que te cerco de pensamentos posisitivos.
um beijo