sexta-feira, abril 09, 2010

The Lovely Bones


Para meu desespero, a lista de filmes a serem assistidos aumenta a cada dia mas ao menos consegui assistir The Lovely Bones no fim-de-semana passado...Confesso que tinha um bocado de expectativas quanto ao filme (até porque eu tinha lido o livro e gostado) e como não podia deixar de ser, acabei me decepcionando. Não chega a ser um filme de todo ruim...mas que poderia ter sido muito melhor, isso poderia. A começar porque a estória é bem interessante, sem falar na atuação da jovem protagonista Saoirse Ronan, já conhecida de Atonement (Briony).

Enfim, o filme tinha tudo pra dar certo! Se não deu certo, foi por um simples motivo: excesso de tecnologia, (leia-se: imagens computadorizadas). Tecnologia é ótimo, a gente não pode viver mais sem e blábláblá, mas eu acho que se o diretor Peter Jackson tivesse feito um filme na linha de Heavenly Creatures, o resultado provavelmente teria sido muito melhor! Um filme mais enxuto e intimista, em que a estória é o centro e não uma sequência alucinante de imagens sobrepostas. Sim, porque o filme é quase uma alucinação visual! Nos meus delírios de cinéfila, imagino ainda o que aconteceria se Ang Lee tivesse dirigido este filme...Porque posso imaginar algo na linha de Ice Storm o que, mais uma vez, teria sido muito melhor.

Só sei que as imagens da tela não corresponderam em nada (ou muito pouco) às imagens que eu mesma havia produzido na minha mente durante a leitura do livro. Resumindo: leia o livro e não assista o filme....ou se preferir, assista o filme mas não leia o livro! Quem sabe assim funciona.

4 comentários:

Albuq disse...

Oi Beth!
Ainda não vi esse, mas, te confesso que quando leio o livro e vou ver o filme geralmente me decepciono, porque sempre espero fidelidade e tal, mas, não acontece. E assim muitas vezes faço como você, faço a sugestão que a pessoa leia o livro antes.
bjs e óooootimo final de semana!

Maria Valéria disse...

Nã vi esse filme,( ainda) mas fiquei curiosa.Teve gente que viu e gostou.Vc conhece um site de crítica de cinema chamado Cinema em Cena?Eu sempre entro lá, o dono do site meteu o pau nesse filme, mas por razões diferentes das suas( leia lá a crítica dele e vc vê se concorda ou não), mas fiquei bem curiosa de ver se o filme é ruim como a maioria das pessoas tem falado.
( uma ou outra pessoa só que conheço que gostou).
ps: Heavelyn Creatures eu assisti ha 4 anos,gostei, mas fiquei chocada e dormindo mal 4 dias seguidos ao lembrar da ultima cena( putz..)... pior que aquilo foi REAL, ne? O Peter Weier só adaptou à ficção mas o negocio aconteceu... caraca!
beijão, amiga:)

Lilly disse...

Vi o trailer desse filme e me deu a maior vontade de assistir... Nem sei se vou assistir mesmo, sou meio medrosa...

Maria Valéria disse...

Assisti ao filme nesse final de semana e confesso que fiquei decepcionada. Vc tem razão, abusaram das imagens computadorizadas e esqueceram de enfocar a história, que seria o mais importante. E a personagem da Susan Saradon, a avó da garotinha, que é aquilo? Não tem função nenhuma na história.. . beijão

Tecnologia do Blogger.

The Lovely Bones


Para meu desespero, a lista de filmes a serem assistidos aumenta a cada dia mas ao menos consegui assistir The Lovely Bones no fim-de-semana passado...Confesso que tinha um bocado de expectativas quanto ao filme (até porque eu tinha lido o livro e gostado) e como não podia deixar de ser, acabei me decepcionando. Não chega a ser um filme de todo ruim...mas que poderia ter sido muito melhor, isso poderia. A começar porque a estória é bem interessante, sem falar na atuação da jovem protagonista Saoirse Ronan, já conhecida de Atonement (Briony).

Enfim, o filme tinha tudo pra dar certo! Se não deu certo, foi por um simples motivo: excesso de tecnologia, (leia-se: imagens computadorizadas). Tecnologia é ótimo, a gente não pode viver mais sem e blábláblá, mas eu acho que se o diretor Peter Jackson tivesse feito um filme na linha de Heavenly Creatures, o resultado provavelmente teria sido muito melhor! Um filme mais enxuto e intimista, em que a estória é o centro e não uma sequência alucinante de imagens sobrepostas. Sim, porque o filme é quase uma alucinação visual! Nos meus delírios de cinéfila, imagino ainda o que aconteceria se Ang Lee tivesse dirigido este filme...Porque posso imaginar algo na linha de Ice Storm o que, mais uma vez, teria sido muito melhor.

Só sei que as imagens da tela não corresponderam em nada (ou muito pouco) às imagens que eu mesma havia produzido na minha mente durante a leitura do livro. Resumindo: leia o livro e não assista o filme....ou se preferir, assista o filme mas não leia o livro! Quem sabe assim funciona.

4 comentários:

Albuq disse...

Oi Beth!
Ainda não vi esse, mas, te confesso que quando leio o livro e vou ver o filme geralmente me decepciono, porque sempre espero fidelidade e tal, mas, não acontece. E assim muitas vezes faço como você, faço a sugestão que a pessoa leia o livro antes.
bjs e óooootimo final de semana!

Maria Valéria disse...

Nã vi esse filme,( ainda) mas fiquei curiosa.Teve gente que viu e gostou.Vc conhece um site de crítica de cinema chamado Cinema em Cena?Eu sempre entro lá, o dono do site meteu o pau nesse filme, mas por razões diferentes das suas( leia lá a crítica dele e vc vê se concorda ou não), mas fiquei bem curiosa de ver se o filme é ruim como a maioria das pessoas tem falado.
( uma ou outra pessoa só que conheço que gostou).
ps: Heavelyn Creatures eu assisti ha 4 anos,gostei, mas fiquei chocada e dormindo mal 4 dias seguidos ao lembrar da ultima cena( putz..)... pior que aquilo foi REAL, ne? O Peter Weier só adaptou à ficção mas o negocio aconteceu... caraca!
beijão, amiga:)

Lilly disse...

Vi o trailer desse filme e me deu a maior vontade de assistir... Nem sei se vou assistir mesmo, sou meio medrosa...

Maria Valéria disse...

Assisti ao filme nesse final de semana e confesso que fiquei decepcionada. Vc tem razão, abusaram das imagens computadorizadas e esqueceram de enfocar a história, que seria o mais importante. E a personagem da Susan Saradon, a avó da garotinha, que é aquilo? Não tem função nenhuma na história.. . beijão