sexta-feira, agosto 13, 2010

Agora, de Alejandro Amenábar

Esta semana fui ao cinema assistir Agora, do diretor espanhol Alejandro Amenábar (Abre los Ojos, Mar Adentro, The Others).

Agora é um romance de época e se passa na antiguidade romana, ano 391 D.C. A estória retrata um período conturbado de lutas e perseguições religiosas que muito nos fazem lembrar a história contemporânea...No filme vemos a expansão do fundamentalismo cristão, em que primeiro os ateus politeístas e mais tarde, os judeus, são massacrados. Uma das cenas mais fortes do filme, a destruição da Biblioteca de Alexandria, é um divisor de águas e marca o início de uma nova era.

A protagonista da trama (Rachel Weisz, uma atriz que tenho acompanhado bastante) é uma filósofa e professora de física e astronomia na Biblioteca de Alexandria. Como se não bastasse sua sede de conhecimento em uma época em que a mulher devia mais era ficar calada e aceitar sua posição inferior,  Hypatia se recusa terminantemente a se converter ao cristianismo, com consequências deploráveis. Não demora muito e ela passa a ser perseguida por ser pagã (sendo até acusada de bruxaria, como era costume).

Outro personagem-chave em vários momentos da trama (inclusive no desfecho) é o escravo Davus. Ele nutre sentimentos pela sua mestra até o dia em que decide se converter ao cristianismo. A partir desse momento, Hypatia perde um de seus maiores admiradores. Ele é ainda uma das melhores atuações no filme, um ator capaz de transmitir emoções fortes apenas através de sua expressão, com poucas palavras. Qualidade teatral.

Filme épico com direito a final trágico, vale a pena pelo capricho das imagens e pelo drama envolvente. Qualquer semelhança com o fundamentalismo na história contemporânea não é mera coincidência...Pra quem ficou curioso, o trailer está aqui:



6 comentários:

Lilly disse...

Como sempre, boas indicações! Fiquei com muita vontade de assistir! :)
Beijos.

fefa disse...

Como sempre, boas indicações! Fiquei com muita vontade de assistir! :) (2)

Beth, que horror, eu nem ouvi falar sobre o filme! E adoro cinema, a atriz, o diretor e o tema! aff. Fiquei até desconcertada hahahaha Tenho programa para o fim de semana! oba! Obrigada pela super dica!!
Beijinhos

NiNah disse...

Nossa fiquei com vontade de assistir.
Essa atriz é linda e faz vários filmes interessantes.
Beijocas e parabéns atrasado pelo blog. =)

Albuq disse...

Indicação muito instigante, adorei! bjsssssss e ótimo fim de semana!

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Adorei a dica!!! Já tinha ouvido falar e agora ficquei com mais vontade ainda.


Beijos

Pri Sganzerla disse...

Já coloquei esse filme na minha lista dos "filmes a assistir". rs

Beijos!

Tecnologia do Blogger.

Agora, de Alejandro Amenábar

Esta semana fui ao cinema assistir Agora, do diretor espanhol Alejandro Amenábar (Abre los Ojos, Mar Adentro, The Others).

Agora é um romance de época e se passa na antiguidade romana, ano 391 D.C. A estória retrata um período conturbado de lutas e perseguições religiosas que muito nos fazem lembrar a história contemporânea...No filme vemos a expansão do fundamentalismo cristão, em que primeiro os ateus politeístas e mais tarde, os judeus, são massacrados. Uma das cenas mais fortes do filme, a destruição da Biblioteca de Alexandria, é um divisor de águas e marca o início de uma nova era.

A protagonista da trama (Rachel Weisz, uma atriz que tenho acompanhado bastante) é uma filósofa e professora de física e astronomia na Biblioteca de Alexandria. Como se não bastasse sua sede de conhecimento em uma época em que a mulher devia mais era ficar calada e aceitar sua posição inferior,  Hypatia se recusa terminantemente a se converter ao cristianismo, com consequências deploráveis. Não demora muito e ela passa a ser perseguida por ser pagã (sendo até acusada de bruxaria, como era costume).

Outro personagem-chave em vários momentos da trama (inclusive no desfecho) é o escravo Davus. Ele nutre sentimentos pela sua mestra até o dia em que decide se converter ao cristianismo. A partir desse momento, Hypatia perde um de seus maiores admiradores. Ele é ainda uma das melhores atuações no filme, um ator capaz de transmitir emoções fortes apenas através de sua expressão, com poucas palavras. Qualidade teatral.

Filme épico com direito a final trágico, vale a pena pelo capricho das imagens e pelo drama envolvente. Qualquer semelhança com o fundamentalismo na história contemporânea não é mera coincidência...Pra quem ficou curioso, o trailer está aqui:



6 comentários:

Lilly disse...

Como sempre, boas indicações! Fiquei com muita vontade de assistir! :)
Beijos.

fefa disse...

Como sempre, boas indicações! Fiquei com muita vontade de assistir! :) (2)

Beth, que horror, eu nem ouvi falar sobre o filme! E adoro cinema, a atriz, o diretor e o tema! aff. Fiquei até desconcertada hahahaha Tenho programa para o fim de semana! oba! Obrigada pela super dica!!
Beijinhos

NiNah disse...

Nossa fiquei com vontade de assistir.
Essa atriz é linda e faz vários filmes interessantes.
Beijocas e parabéns atrasado pelo blog. =)

Albuq disse...

Indicação muito instigante, adorei! bjsssssss e ótimo fim de semana!

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Adorei a dica!!! Já tinha ouvido falar e agora ficquei com mais vontade ainda.


Beijos

Pri Sganzerla disse...

Já coloquei esse filme na minha lista dos "filmes a assistir". rs

Beijos!