segunda-feira, março 07, 2011

Mais uma pérola francesa



Eu adoro o cinema francês mas confesso que há tempos não assistia nada, então decidi conferir La Tête en Friche (2010). E vim aqui pra contar que bela pérola encontrei! Uma estória de amor e amizade nada convencional entre dois mundos distintos.

Ele é um jardineiro pacato e (semi)analfabeto, ela é uma senhora culta e muito letrada.  Um belo dia eles se encontram num parque, ficam amigos e desde então, passam a se encontrar regularmente. Eles sentam juntos em um banco e ela lê em voz alta trechos selecionados de seus livros favoritos. E ele passa a conhecer um pouco a literatura francesa e a descobrir um novo mundo.

E assim, dia após dia, livro após livro, abrem-se as portas para um mundo ao qual antes ele não tinha acesso. Ele que teve muitas dificuldades pra aprender a ler na escola e cujo vocabulário é bastante restrito. Então ela decide lhe oferecer um dicionário de presente. E diz a ele: boa viagem. Literalmente uma viagem ao mundo das palavras e seus significados.

Enfim, uma estória simples e que para alguns talvez pareça banal, mas de uma grande doçura e singeleza. E eu preciso dizer que a velhinha é um dos personagens mais doces que vi no cinema nos últimos tempos. Vale a pena conferir.

5 comentários:

tania disse...

Ah, mexeu com livros e sua capacidade de abrir novos mundos pra nós (um dos meus temas preferidos na vida), mexeu diretamente comigo. Fiquei louca pra ver. Vou procurar por aqui em dvd ou pra baixar.
Beijão, valeu a dica!

Adriana Alencar disse...

Só tendo o Gerard Depardieu no elenco já é um excelente motivo para assisti-lo e sendo uma história tão terna, com certeza irei conferi-la!
Beijo
Adri

Dri disse...

olá Beth, de vez em quando eu leio o seu blog mas ainda não tinha deixado um comentário. Quando saio de férias adoro ir no cinema; tentei ver esse filme ano passado num cinema de interior na França, apesar do meu francês ser nível básico 1. Dependendo do filme as vezes entendo alguma coisa, mas não foi o caso desse filme: não entendi absolutamente nada e não insisti até o fim. Mas fiquei com vontade de pegar para ver com legendas. Já tinha até esquecido, que bom ler isso no seu blog. Também gosto muito de cinema frances. Bjo.

Pri Sganzerla disse...

Que tema interessante! Já está na wishlist! ;-)

Gosto muito das suas dicas!

Bjos! ;-)

Tati disse...

Ah, adorei... Mas será que a gente encontra no Brasil? Aqui este tipo de filme é duro de encontrar... Mas a indicação é ótima! Vou procurar.
Beijos.

Tecnologia do Blogger.

Mais uma pérola francesa



Eu adoro o cinema francês mas confesso que há tempos não assistia nada, então decidi conferir La Tête en Friche (2010). E vim aqui pra contar que bela pérola encontrei! Uma estória de amor e amizade nada convencional entre dois mundos distintos.

Ele é um jardineiro pacato e (semi)analfabeto, ela é uma senhora culta e muito letrada.  Um belo dia eles se encontram num parque, ficam amigos e desde então, passam a se encontrar regularmente. Eles sentam juntos em um banco e ela lê em voz alta trechos selecionados de seus livros favoritos. E ele passa a conhecer um pouco a literatura francesa e a descobrir um novo mundo.

E assim, dia após dia, livro após livro, abrem-se as portas para um mundo ao qual antes ele não tinha acesso. Ele que teve muitas dificuldades pra aprender a ler na escola e cujo vocabulário é bastante restrito. Então ela decide lhe oferecer um dicionário de presente. E diz a ele: boa viagem. Literalmente uma viagem ao mundo das palavras e seus significados.

Enfim, uma estória simples e que para alguns talvez pareça banal, mas de uma grande doçura e singeleza. E eu preciso dizer que a velhinha é um dos personagens mais doces que vi no cinema nos últimos tempos. Vale a pena conferir.

5 comentários:

tania disse...

Ah, mexeu com livros e sua capacidade de abrir novos mundos pra nós (um dos meus temas preferidos na vida), mexeu diretamente comigo. Fiquei louca pra ver. Vou procurar por aqui em dvd ou pra baixar.
Beijão, valeu a dica!

Adriana Alencar disse...

Só tendo o Gerard Depardieu no elenco já é um excelente motivo para assisti-lo e sendo uma história tão terna, com certeza irei conferi-la!
Beijo
Adri

Dri disse...

olá Beth, de vez em quando eu leio o seu blog mas ainda não tinha deixado um comentário. Quando saio de férias adoro ir no cinema; tentei ver esse filme ano passado num cinema de interior na França, apesar do meu francês ser nível básico 1. Dependendo do filme as vezes entendo alguma coisa, mas não foi o caso desse filme: não entendi absolutamente nada e não insisti até o fim. Mas fiquei com vontade de pegar para ver com legendas. Já tinha até esquecido, que bom ler isso no seu blog. Também gosto muito de cinema frances. Bjo.

Pri Sganzerla disse...

Que tema interessante! Já está na wishlist! ;-)

Gosto muito das suas dicas!

Bjos! ;-)

Tati disse...

Ah, adorei... Mas será que a gente encontra no Brasil? Aqui este tipo de filme é duro de encontrar... Mas a indicação é ótima! Vou procurar.
Beijos.