quarta-feira, março 14, 2007

A chegada da primavera

A primavera chegou e eu só tenho uma coisa a dizer: If we had no winter, the spring would not be so pleasant: if we did not sometimes taste of adversity, prosperity would not be so welcome. (Anne Bradstreet, poeta americana).

Nada como um longo inverno pra gente aprender a valorizar ainda mais os primeiros raios de sol de primavera. A verdade é que no Brasil a gente não sabe o que são as Quatro Estações do Ano, pelo menos no Rio é verão o ano inteiro (isso sem falar no nordeste).

Aqui na Holanda, bastam os primeiros raios de sol pra logo bater uma vontade incontrolável de abrir portas e janelas, sair de casa e bater pé pelas ruas da cidade. Sentar nos cafés - marca registrada da cidade, com mesas nas calçadas disputadas
à tapa na alta temporada - e tomar uma cerveja gelada (e, de preferência, belga). Melhor ainda se for na companhia de uma boa amiga, como fiz hoje com a Anna. Sol, cerveja e um bom bate-papo pra gente não perder as raízes neste país de ventos e moinhos.

Viva a primavera - no sentido literal e figurado da palavra, diga-se de passagem!

1 comentários:

Arnild disse...

Nesse sarau ao ar livre só faltou a minha nobre pessoa, hahahahahaha. Mas eu também vou bem de Amstel...Até nem reclamo do cigarrinho do vizinho! E eu sou fumante quando bebo:-))
Besos!

Tecnologia do Blogger.

A chegada da primavera

A primavera chegou e eu só tenho uma coisa a dizer: If we had no winter, the spring would not be so pleasant: if we did not sometimes taste of adversity, prosperity would not be so welcome. (Anne Bradstreet, poeta americana).

Nada como um longo inverno pra gente aprender a valorizar ainda mais os primeiros raios de sol de primavera. A verdade é que no Brasil a gente não sabe o que são as Quatro Estações do Ano, pelo menos no Rio é verão o ano inteiro (isso sem falar no nordeste).

Aqui na Holanda, bastam os primeiros raios de sol pra logo bater uma vontade incontrolável de abrir portas e janelas, sair de casa e bater pé pelas ruas da cidade. Sentar nos cafés - marca registrada da cidade, com mesas nas calçadas disputadas
à tapa na alta temporada - e tomar uma cerveja gelada (e, de preferência, belga). Melhor ainda se for na companhia de uma boa amiga, como fiz hoje com a Anna. Sol, cerveja e um bom bate-papo pra gente não perder as raízes neste país de ventos e moinhos.

Viva a primavera - no sentido literal e figurado da palavra, diga-se de passagem!

1 comentários:

Arnild disse...

Nesse sarau ao ar livre só faltou a minha nobre pessoa, hahahahahaha. Mas eu também vou bem de Amstel...Até nem reclamo do cigarrinho do vizinho! E eu sou fumante quando bebo:-))
Besos!