terça-feira, maio 08, 2007

Percepção Interior (O Sol)

Uma das vantagens da maturidade (ou idade avançada, se preferir) é que aprendemos cada vez melhor a distinguir entre o que é importante, o que é importante mas nem tanto assim e o que não tem importância alguma. É como bem descreve a frase popular: um dia a ficha cai e acordamos com uma certeza onde antes existiam apenas dúvidas. Da noite para o dia, o que era complicado passa a ser simples, o que era importante passa a não ter mais importância. Da noite para o dia, completamos o quebra-cabeça que vínhamos tentando completar sem resultado há anos. Tudo isso quando menos esperamos, que fique bem claro. E o que antes nos intrigava e nos tirava o sono passa a ser óbvio - assim sem mais nem menos. Essa percepção interior é coisa rara e uma das melhores experiências que uma pessoa pode ter na vida, mesmo que passageira. Desnecessário dizer, não é algo que aconteça todo dia...

Parece bobagem mas se as pessoas soubessem o que realmente importa em suas vidas, não gastariam tanto tempo e energia com coisas pequenas. Não gastariam tanto tempo e energia com falsas amizades e amores infelizes, com planos (presumidamente) infalíveis, sonhos inalcançáveis e missões impossíveis. Mas como o ser humano tem o hábito de só aprender através do sofrimento, são necessários anos de aprendizado. Muitas estradas são percorridas, muitas feridas são abertas (infelizmente algumas delas deixam cicatrizes indeléveis), muitas lágrimas são derramadas. Acima de tudo: muitas decepções e muitas ilusões perdidas (e sim, depois de um certo tempo o coração fica mais leve e a vida segue seu rumo). No final, uma clareza inacreditável, uma lucidez indescritível. Nesses momentos entendemos intuitivamente a vida e as pessoas ao nosso redor. Entendemos a nós mesmos, conseguimos vislumbrar quem realmente somos por trás de nossas máscaras. No mais, não há palavras para descrever esse sentimento.

3 comentários:

La Belle® disse...

Show!
Adorei, Bethinha!
É isso mesmo, menina...

Arnild disse...

Um tema que muito me inspira!
Beijos!

Antonio Fontelles disse...

Espero um dia chegar lá. Ainda não cheguei, infelizmente.

Tecnologia do Blogger.

Percepção Interior (O Sol)

Uma das vantagens da maturidade (ou idade avançada, se preferir) é que aprendemos cada vez melhor a distinguir entre o que é importante, o que é importante mas nem tanto assim e o que não tem importância alguma. É como bem descreve a frase popular: um dia a ficha cai e acordamos com uma certeza onde antes existiam apenas dúvidas. Da noite para o dia, o que era complicado passa a ser simples, o que era importante passa a não ter mais importância. Da noite para o dia, completamos o quebra-cabeça que vínhamos tentando completar sem resultado há anos. Tudo isso quando menos esperamos, que fique bem claro. E o que antes nos intrigava e nos tirava o sono passa a ser óbvio - assim sem mais nem menos. Essa percepção interior é coisa rara e uma das melhores experiências que uma pessoa pode ter na vida, mesmo que passageira. Desnecessário dizer, não é algo que aconteça todo dia...

Parece bobagem mas se as pessoas soubessem o que realmente importa em suas vidas, não gastariam tanto tempo e energia com coisas pequenas. Não gastariam tanto tempo e energia com falsas amizades e amores infelizes, com planos (presumidamente) infalíveis, sonhos inalcançáveis e missões impossíveis. Mas como o ser humano tem o hábito de só aprender através do sofrimento, são necessários anos de aprendizado. Muitas estradas são percorridas, muitas feridas são abertas (infelizmente algumas delas deixam cicatrizes indeléveis), muitas lágrimas são derramadas. Acima de tudo: muitas decepções e muitas ilusões perdidas (e sim, depois de um certo tempo o coração fica mais leve e a vida segue seu rumo). No final, uma clareza inacreditável, uma lucidez indescritível. Nesses momentos entendemos intuitivamente a vida e as pessoas ao nosso redor. Entendemos a nós mesmos, conseguimos vislumbrar quem realmente somos por trás de nossas máscaras. No mais, não há palavras para descrever esse sentimento.

3 comentários:

La Belle® disse...

Show!
Adorei, Bethinha!
É isso mesmo, menina...

Arnild disse...

Um tema que muito me inspira!
Beijos!

Antonio Fontelles disse...

Espero um dia chegar lá. Ainda não cheguei, infelizmente.